Arquivo da tag: Google Earth

Gratuitade do Google Earth Pro abre novas possibilidades

fonte: MundoGEO

Funcionando agora sem necessidade do pagamento da licença, software pode ser usado em planejamento, análise e tomada de decisões

image_header_600x300

O Google Earth Pro – que antes custava em torno de 400 dólares – agora funciona sem a necessidade do pagamento de licença. O software é um globo interativo em 3D que pode ser usado em diversas tarefas. Usuários corporativos, governamentais e profissionais de todo o mundo podem aproveitar a visualização de dados, o planejamento de sites e as ferramentas de compartilhamento de informações do Google Earth Pro.

Dentre as novidades da versão Pro em relação à básica, estão as ferramentas de medições (áreas, caminhos 3D, etc), impressão de imagens em alta resolução, criação de filmes, geocodificação de endereços em lote, importação de dados GIS (shape, por exemplo), acesso a ferramenta de criação de mapas, entre outras. Com a versão Pro, o usuário tem à mão um conjunto de recursos avançados direcionados especificamente a profissionais que precisam de uma ferramenta ágil para análises geoespaciais.

Possibilidades

O Google Earth Pro pode ser usado por arquitetos e engenheiros, através de passeios virtuais, medição de áreas, entre outras ações. Para imobiliárias, permite localizar imóveis, avaliar a região próxima, realizar voos virtuais, verificar pontos de maior valorização, etc.. Já os órgãos de governo e ONGs podem usar os recursos de mapeamento e importação de dados de GIS para análise e compartilhamento de dados geográficos.

Ações na área de segurança e defesa também podem ser apoiadas pelo Google Earth Pro, permitindo manter o foco na tarefa e não no uso da ferramenta, já que a interface é amigável a usuários leigos. Empresas ligadas ao setor de rastreamento de bens patrimoniais podem integrar sistemas GPS e RFID, mostrando a localização de qualquer patrimônio em movimento diretamente em uma imagem da Terra, em tempo real. O planejamento e treinamento tático de operações são outras possibilidades para essas empresas.

Corretores de seguros também podem obter uma visualização completa e detalhada de qualquer ponto geográfico em sua região, permitindo a análise e avaliação da localização de um imóvel sem precisar sair do local de trabalho. Por sua vez, veículos de comunicação podem ganhar em conteúdo e profundidade através do uso de mapas e imagens de satélites.

botao

tabela

Please follow and like us:

Google Maps completou 10 anos: confira a linha do tempo

fonte: TechTudo – por Bárbara Mannara

O Google Maps completou 10 anos no domingo dia 08/02 e, para comemorar essa data, nada melhor do que relembrar os momentos mais marcantes do serviço de mapas. Afinal, quem nunca recorreu ao Maps para traçar rotas de viagens ou pediu aquela ajudinha ao serviço para descobrir como chegar até determinado endereço? Lançado em fevereiro de 2005 na versão desktop, o serviço evoluiu bastante com o tempo, ganhou aplicativos móveis e mais; confira sua trajetória na Internet nesta linha do tempo.

Google Maps: relembre os momentos mais marcantes do serviço de mapas online (Foto: Divulgação/Google)
Google Maps: relembre os momentos mais marcantes do serviço de mapas online (Foto: Divulgação/Google)

1) Google Maps para smartphones – Abril de 2005

Em 2005, foi lançado o aplicativo móvel do Google Maps para smartphones, nos Estados Unidos. A partir desse momento o acesso aos mapas não estava mais limitado à conexão fixa com um computador. O modo de uso do programa foi completamente reconfigurado com essa mudança. Atualmente o aplicativo oferece interface em português e uma série de serviços locais.

2) Google Earth – Maio de 2005

Ainda em 2005, o Google Maps tomou outro rumo decisivo: o lançamento do Google Earth, serviço de mapeamento com base em imagens de satélite. Com essa iniciativa, a navegação virtual por, basicamente, qualquer lugar geográfico ficou disponível ao usuário em apenas um clique.

3) Google Street View – Maio 2007

Após dois anos de dominação do mapeamento por satélite, a Google resolveu se expandir por terra: foi lançado o Google Street View. Com ele, o usuário consegue “caminhar” pelo endereço escolhido através de imagens em 360° registradas por equipamentos alocados em carros. Mais recentemente, para locais de mais difícil acesso, as fotografias passaram a ser registradas por pessoas.

4) Google Maps Maker – Junho de 2008

Em 2008, a Google lançou o Google Maps Maker, um serviço que permite que qualquer pessoa atualize informações de um local. Dessa forma, os mapas estão sendo sempre atualizados e a plataforma está cada vez mais completa.

5) Navegação Turn-By-Turn – Outubro de 2009

Em outubro de 2009, a navegação turn-by-turn foi adicionada aos dispositivos móveis para facilitar a navegação. O recurso permite que o usuário planeje rotas, designando o ponto de partida e o de destino. O serviço, então, aponta o tempo da viagem, os caminhos disponíveis e até a presença de pedágios.

6) Expansão do Street View  – Setembro de 2010

Três anos após a sua criação, o Street View foi expandido para todos os sete continentes. A atualização do sistema o tornou mais completo e melhor para o usuário. Atualmente até um camelo já serviu como forma de locomoção para o registro de imagens no deserto de Abu Dhabi.

7) Google adquire o Zagat – Setembro 2011

Para expandir seus serviços, o Zagat foi adicionado ao leque do Google. Os dados da empresa especialista em guias de restaurantes e locais em todo o mundo foram implementados nos mapas.

A partir de então o Google Maps passou a oferecer dicas de hotéis, bares, assim como reviews dos usuários para esses estabelecimentos. A ferramenta é ideal para viajantes e é oferecido de forma simples na interface do Google Maps.

8) Lançamento do Trekker – Junho de 2011

Para tornar o registro de imagens do Street View mais preciso, em 2011 foi lançado o Trekker. Através dele o usuário pode conhecer “de perto” diversos pontos turísticos ao redor do mundo.

Isso acontece já que o equipamento é carregado na mochila de um dos funcionários da empresa enquanto registra imagens de alta resolução em 360°. O aparelho pesa 18 quilos, tem quatro metros de altura e é controlado por um smartphone Android.

Trekker é implementado ao Google Maps em junho de 2011 (Foto: Divulgação/Google)
Trekker é implementado ao Google Maps em junho de 2011 (Foto: Divulgação/Google)

9) Compra do Waze – Junho de 2013

Em 2013, o Maps passou a exibir notificações de acidentes, trânsito e acontecimentos naturais. Essa mudança foi possibilitada pela compra do Waze, e aplaudida pelos motoristas. Os usuários passaram a usar o Google Maps para encontrar a rota mais rápida para seguir com seu carro. O aplicativo ainda pode ser baixado e instalado separadamente no seu smartphone.

10) Google Maps chega para iOS – Dezembro de 2012

Por muito tempo o serviço de mapas móvel do Google foi exclusivo do seu sistema operacional, o Android. Mas, em 2012, os usuários do iPhone (Apple) comemoraram a chegada do Maps para iOS. Atualmente o aplicativo está disponível também para o Windows Phone, sistema da Microsoft.

Curiosidade:  O Google Trekker navega em Veneza –  Novembro de 2013

Com uma ajudinha do Trekker, que nessa época comemorava seus 2 primeiros anos, o Maps chegou também em Veneza. Em novembro de 2013, o  serviço de mapas do Google atravessou os canais da famosa cidade italiana e forneceu a todos os seus usuários a possibilidade de fazer um passeio digital de gôndola pela cidade alagada.

Google Maps chega em Veneza com passeio de gôndola (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)
Google Maps chega em Veneza com passeio de gôndola (Foto: Reprodução/Barbara Mannara)

Agora que você já conhece dez dos fatos mais marcantes do Google Maps, confira o Infográfico que revela a trajetória do Google Maps nos seus dez anos (Foto: Divulgação/Google):

Infográfico revela a trajetória do Google Maps nos seus dez anos (Foto: Divulgação/Google)
Infográfico revela a trajetória do Google Maps nos seus dez anos (Foto: Divulgação/Google)
Please follow and like us:

Google está oferecendo de graça suas imagens de satélite atualizadas e em alta resolução

fonte: Gizmodo Brasil – por Jamie Condliffe

Google-Skybox-compra
Em junho de 2014, o Google pagou US$ 500 milhões para adquirir a Skybox Imaging, conhecida por suas imagens e vídeos de satélite em alta resolução. Agora, o Google começa a oferecer essas imagens para ajudar as pessoas – inclusive você! – a realizarem projetos bacanas.

No programa, chamado Skybox For Good, a empresa vai fornecer imagens atualizadas de satélite para pessoas e organizações, a fim de ajudá-las em “projetos que salvam vidas, protegem o meio ambiente, promovem a educação, e impactam positivamente a humanidade”, diz a empresa.

Como exemplos, a Skybox cita estudar os efeitos da mudança climática no mundo, desativar minas terrestres no Sri Lanka, organizar campos de refugiados na África e Oriente Médio, entre outros. Espera-se que as imagens possam fornecer um nível extra de informações para entender o que está acontecendo na superfície do nosso planeta.

Esta iniciativa faz parte do Google Earth Solidário, programa criado em 2007 que ajuda organizações sem fins lucrativos e de benefício público a usarem as ferramentas de mapeamento do Google.

O projeto Skybox For Good começa em fase beta com um grupo seleto de parceiros. Mas há uma boa notícia para nós: Google e Skybox estão publicando todas as imagens no Google Maps Engine sob licença Creative Commons, para que você também possa usá-las também de graça. Elas estão disponíveis em formato TIFF no link a seguir: [Skybox Blog via TechCrunch]

Please follow and like us:

Geoambiente demonstra soluções geoespaciais do Google

fonte: MundoGEO (por Alexandre Scussel)

A 3ª edição do MundoGEO#Connect LatinAmerica, Conferência e Feira de Geomática e Soluções Geoespaciais, aconteceu em São Paulo (SP) de 18 a 20 de junho, e demonstrou a força do mercado de geotecnologia no Brasil e na América Latina. Ao todo, foram 3.540 participantes de mais de 25 países nas 20 atividades do evento, além de 150 palestrantes e 65 empresas expositoras em uma feira de 4.600 metros quadrados.

Uma série de vídeos irá mostrar o que foi destaque nos três dias do evento, que movimentou o setor geoespacial no Brasil e em vários países da América Latina durante o mês de junho. As empresas expositoras e representantes de marcas globais aproveitaram a feira do MundoGEO#Connect 2013 para lançar e demonstrar alguns de seus produtos e soluções em geotecnologias. Dentre elas está a Geoambiente, empresa ganhadora do Prêmio MundoGEO#Connect 2013 na categoria “Empresa mais Lembrada de Desenvolvimento de Soluções”, e que apresentou muitas novidades, como a tecnologia Liquid Galaxy.

Tecnologia Liquid Galaxy atraiu a atenção do público no MundoGEO#Connect 2013
Tecnologia Liquid Galaxy atraiu a atenção do público no MundoGEO#Connect 2013

Neste vídeo é possível conferir um entrevista com Felipe Seabra, Gerente de Marketing da Geoambiente, que fala sobre a parceria com a Google e os produtos geoespaciais da companhia. De acordo com o Gerente, o componente espacial está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, a popularização do uso dos mapas faz com que todos utilizem algum aplicativo com informação geográfica, e o mundo empresarial também tem feito uso deste tipo de informação, como auxílio à tomada de decisão.

O vídeo abaixo também mostra a tecnologia Liquid Galaxy, formada por cinco telas de altíssima resolução com o software Google Earth, que foi apresentada na feira do MundoGEO#Connect 2013.

[youtube=http://www.youtube.com/v/LJ79XDMAVIw]

Confira também o vídeo completo do evento e fique por dentro do que rolou no maior encontro de profissionais do setor geoespacial da América Latina. Para saber mais, confira o canal daMundoGEO no YouTube.

Please follow and like us:

Geoambiente e Google trazem ao Brasil a tecnologia Liquid Galaxy

fonte: MundoGEO (por Alexandre Scussel)

Geoambiente, em parceria com a Google e a Endpoint, proporcionará aos visitantes do MundoGEO#Connect 2013 uma experiência única de imersão 3D baseada no Google Earth.

O evento MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013 irá acontecer de 18 a 20 de junho em São Paulo (SP), e vai contar com cursos, seminários, fóruns e workshops com as principais tendências do setor de geotecnologia. A Geoambiente já confirmou presença na feira de produtos para Geomática e Soluções Geoespaciais do evento, que contará com mais de 50 empresas expositoras e também universidades.

Lançado em 2005, o Google Earth é um dos softwares de maior sucesso da história. Com muitos recursos e usuários de todo o mundo, ele permite que qualquer pessoa de qualquer lugar consiga visualizar países, estados, cidades, ruas e até sua própria casa. O sucesso é tanto que o software já atingiu a marca de 1 bilhão de downloads.

O Google Earth proporciona aos seus usuários a possibilidade de viajar  facilmente pelo mundo, sem sair de casa. Entretanto, o estande da Geoambiente no MundoGEO#Connect 2013 vai incrementar essa experiência com 5 grandes telas unidas, explorando toda a capacidade de visão do olho humano, inclusive a periférica.

O gigantesco mapa é interativo e pode ser navegado pelos visitantes, através de um joystick e uma tela touchscreen, com possibilidade de zoom para visualização extremamente nítida.

“A sensação de voar pelos cantos mais remotos do planeta, visualizar incríveis imagens do relevo e edificações em 3D com velocidade e resolução surpreendentes é algo fascinante. As cinco telas do Liquid Galaxy fazem uma ‘meia-lua’ que envolvem praticamente todo o campo de visão. Chega a dar até um frio na barriga”, brinca Felipe Seabra, Gerente de Marketing da Geoambiente.

Liquid Galaxy traz 5 telas unidas para visualização muito nítida

Além da base de mapas da Google, o Liquid Galaxy mostrará alguns exemplos do mapeamento cartográfico da Geoambiente, empresa parceira da companhia e responsável pela comercialização do portfólio de produtos Google Maps & Earth no Brasil.

Inscrições abertas

O MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013 – Conferência e Feira de Geomática e Soluções Geoespaciais será realizado de 18 a 20 de junho, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). O cadastramento gratuito para visitar a área de exposições já pode ser feito online.

As inscrições para as atividades do evento, que este ano contará com cursos, seminários, fóruns e workshops também já estão abertas. Para mais informações, acesse a grade completa e veja as opções de participação.

Please follow and like us:

Google anuncia GoogleEarth em 3D

fonte: Folha.com / Blog do iPhone

O Google anunciou hoje (06/06/12) duas novidades principais na conferência sobre o Maps, seu serviço de mapas: uma versão em 3D para o Google Earth e uma versão off-line para o Maps.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=N6Douyfa7l8]

Eles conseguiram uma maneira de criar mapas em 3D que dão a impressão de estarmos voando sobre a cidade, não importa o ângulo que escolhermos. As imagens foram feitas de avião e graças à sofisticadas técnicas de escaneamento, conseguiram fazer “fotos em relevo” (DEM – Digital Elevation Model).

Até o fim do ano, o Google espera que o recurso 3D já tenha atingido uma área com cerca de 300 milhões de pessoas.
Em poucas semanas, os mapas em terceira dimensão estarão disponíveis tanto para iOS como para Android.
Os mapas do Google Maps vão poder ser vistos off-line por aparelhos com Android. Bastará que o usuário selecione certa área, e o aplicativo vai informar quanto espaço o mapa daquela região ocupará no dispositivo.
Mesmo com esse recurso, o ponto azul que representa o usuário enquanto ele está se deslocando poderá ser usado se o aparelho tiver GPS.

Peter Birch, gerente de produtos do Google Earth, em conferência do Google Maps

Os anúncios do Google Maps ocorrem cinco dias antes da WWDC, conferência anual de desenvolvedores da Apple. Há especulações de que a Apple anunciará um serviço de mapas no evento.

 

Please follow and like us:

Tribunal Superior Eleitoral disponibiliza resultados das eleições no Google Earth.

por MundoGEO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) colocou o resultado das eleições para governador e senador em um mapa no Google Earth. Os dados eram gerados em tempo real, durante a apuração dos resultados. As informações ainda continuam no Google Earth, mesmo com o fim do primeiro turno.

Para visualizar melhor as informações, depois de instalar o Google Earth o usuário deve ir até a caixa “Camadas” e marcar apenas as opções “Limites e Marcadores”, “Construções em 3D” e “Ocean”. Depois, deve clicar em “Adicionar” e “Link de rede”, onde deve inserir o link do TSE em linguagem KML.

Ainda, depois de confirmar o link de rede, o mapa já carregará os ícones da campanha do TSE. Na aba “Lugares”, o usuário pode clicar em “Iniciar passeio” ou clicar no nome de cada estado na lista do Google Earth.

Please follow and like us:

Busca com Google Earth leva à descoberta de cratera de meteoro.

por Folha.com

Uma busca realizada com a ferramenta Google Earth levou à descoberta, em um deserto na África, de uma cratera causada por um meteorito, no que está sendo considerado como um dos mais bem preservados locais do gênero já encontrados.

A cratera de Kamil, localizada entre a Líbia, o Egito e o Sudão, tem 45 metros de diâmetro e 16 metros de profundidade.

Ela tinha sido localizada em 2008 pelo mineralogista italiano Vincenzo De Michele, enquanto realizava uma busca por formas naturais usando o Google Earth.

Após a descoberta, De Michele contatou o físico Mario Di Martino, do observatório do Instituto Nacional de Astrofísica, em Turim, que comandou uma expedição ao local em fevereiro deste ano.

Segundo pesquisadores, o buraco foi formado pelo choque de um meteorito ocorrido há não mais de dez mil anos. O corpo celeste, composto de ferro, teria dez toneladas e 1,3 metro de diâmetro, tendo atingido a Terra a uma velocidade superior a 12 mil km/h.

BOLA DE FOGO

Os estudiosos afirmam que o impacto do meteorito causou uma bola de fogo e uma coluna de fumaça visíveis a mil quilômetros de distância. Os pesquisadores ficaram surpresos ao descobrir que a cratera passou tando tempo sem ser notada por humanos.

“A cratera (…) potencialmente tem menos de alguns milhares de anos. O impacto pode até ter sido observado por humanos, e pesquisas arqueológicas em antigos assentamentos próximos [ao local] podem ajudar a determinar a data”, disse Luigi Folco, do Museu Nacional da Antártida, em Siena (Itália), em entrevista ao site da Agência Espacial Europeia.

A expedição à cratera de Kamil durou duas semanas e foi formada por 40 pessoas, entre elas cientistas italianos e egípcios. A equipe coletou mais de uma tonelada de fragmentos metálicos, incluindo um pedaço de ferro de 83 kg, que poderia ter se partido do meteorito.

Please follow and like us:

Google adquire empresa israelense por US$10 milhões, diz jornal.

Google compra Quicksee

por Reuters

O Google comprará a israelense Quicksee, cujo software permite que usuários transformem vídeos em viagens virtuais interativas, por cerca de US$ 10 milhões, informou o jornal TheMaker nesta segunda-feira.

Executivos da Quicksee se recusaram a comentar o assunto.

Segundo o jornal, a tecnologia da Quicksee é considerada o elo perdido no serviço Street View, utilizado tanto pelo Google Maps quanto pelo Google Earth.

Em abril, o Google adquiriu a fornecedora israelense de equipamentos para web LabPixies por aproximadamente US$ 25 milhões.

Please follow and like us:

Laboratório de geoprocessamento da UERJ atualiza agenda com novos cursos.

Novos Cursos de Extensão em Geotecnologias na UERJ

por MundoGEO

No dia 3 de novembro começa uma nova turma do curso O Laboratório de Geoprocessamento (LABGIS) do Departamento de Geologia Aplicada da Faculdade de Geologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) abre, a partir de 14 de setembro, novas turmas dos seus cursos de extensão em geotecnologias, oferecidos e certificados pela Sub-Reitoria de Extensão através do Centro de Produção da UERJ (CEPUERJ).

A UERJ está apresentando quatro cursos novos, sendo alguns destes inéditos no Estado do Rio de Janeiro.

No dia 25 de setembro começa uma nova turma do curso Sistemas de Posicionamento Global – Teoria e Prática. Com a carga horária de 16 horas, o curso apresenta conceitos dos Sistemas de Posicionamento Global por Satélites e suas aplicações. O aluno tem prática com aparelhos de GPS de navegação, conceitos de cartografia e trabalha os dados gerados nos principais softwares da área como o GPS Trackmaker, ArcGIS Desktop, Google Earth, entre outros.

No dia 28 de setembro começa uma nova turma do curso Introdução ao Spring, de 20 horas, no qual o aluno aprende operações de análise e interpretação do software Spring. Serão abordadas ferramentas de operação com banco de dados, integração de dados de diversos formatos, georreferenciamento de imagens, geração de modelos numéricos de terreno e declividade, consultas espaciais e impressão de mapas.

No dia 19 de outubro começa uma nova turma do curso Sensoriamento Remoto e Processamento Digital de Imagens, de 52 horas. O objetivo é capacitar o aluno a trabalhar com dados de sensores remotos e aplicar técnicas de Processamento Digital de Imagens. Além da introdução dos conceitos, serão realizadas práticas composições de bandas, mosaicos, operações sobre histograma, aplicação de filtros e métodos de classificação supervisionada de imagens.

No dia 3 de novembro começa uma nova turma do curso Ferramentas de Sistemas de Informações Geográficas (com ArcGIS Desktop 9.3.1), de 52 horas, no qual os alunos vão explorar o ambiente e aprender as principais ferramentas do ArcGIS Desktop: projetos de mapas, edição de simbologia, seleção, layout de mapas, trabalho com projeção cartográfica e referenciais geodésicos, edição de dados geográficos, operações em tabelas, geodatabases, estatísticas, gráficos e análises de geoprocessamento.

No dia 16 de novembro começa a primeira turma do novo curso Modelagem Conceitual de Banco de Dados Geográficos, de 30 horas. O objetivo é ensinar ao aluno utilizar as técnicas OMT-G e UML-Geoframe para modelar conceitualmente banco de dados que utilizem informações geográficas. O aluno estará apto ao final do curso a analisar e construir diagramas de classes e outros documentos utilizando modelagem de dados geográficos.

As inscrições podem ser feitas na página da CEPUERJ, a partir do dia 14 de setembro. São apenas 14 vagas por turma, e estudantes de qualquer instituição de ensino têm desconto. Os cursos contam com apostila e DVD com dados das práticas, vídeos didáticos, apresentações do instrutor e bibliografia complementar.

Please follow and like us: