Arquivo da tag: São Paulo

Geoambiente inicia execução do novo inventário florestal da vegetação nativa do Estado de São Paulo

Mapeamento estadual se inicia nessa quinta-feira, (21), Dia Internacional das Florestas

geoambiente_SIMASP
A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) por meio do Instituto Florestal contratou um novo Inventário Florestal da Vegetação Nativa do Estado de São Paulo.

O estudo se inicia nesta quinta-feira, 21 de março, Dia Internacional das Florestas e tem como prazo para ser concluído março de 2020. Até lá, o levantamento apresentará balanços trimestrais com os dados levantados para o documento.

“O Inventário é base para o fortalecimento e planejamento de ações sustentáveis do Governo que garanta ao povo paulista mais qualidade de vida”, explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos Penido.

No último mapeamento realizado em 2010, foi apontado que 17,5% do território paulista é coberto por vegetação nativa.

“Com a execução em andamento de diversos projetos da Secretaria como o Programa Nascentes, Conexão Mata Atlântica, Município Verde Azul, Zoneamento Ecológico-Econômico e outros, tenho uma perspectiva positiva desse novo estudo”, afirma subsecretário de Meio Ambiente Eduardo Trani.

A empresa especializada em soluções de geotecnologia e sistemas de informação geográfica, Geoambiente será a responsável pelo estudo de R$1,4 mi, viabilizado com recursos da Câmara de Compensação Ambiental do Estado de São Paulo.

“A expectativa desse novo mapeamento é que ele mostre da forma mais fiel a realidade atual de nossa vegetação natural, desde as grandes áreas até os mais pequenos fragmentos, que têm grande importância para a manutenção e recuperação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos de nosso Estado, aumentando a eficiência das ações da SIMA”, explica o pesquisador científico do Instituto Florestal e coordenador do projeto Marco Aurélio Nalon.

O novo mapeamento servirá de base para todas as ações da SIMA de licenciamento, fiscalização, conservação e pesquisa ambiental.

Os primeiros resultados serão das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Baixada Santista e Região Metropolitana de São Paulo e serão divulgados a medida que estas regiões estiverem completamente mapeadas.

Ao longo dos anos, o Inventário tem fornecido suporte científico fundamental para embasamento de políticas públicas setoriais para orientar as estratégias de preservação e restauração da biodiversidade nativa do Estado.

O documento apresenta de acordo com sua importância biológica os fragmentos de mata para a criação de Unidades de Conservação Integral de áreas prioritárias para a implantação de Reserva Legal ou Reserva Particular de Patrimônio Natural e para Restauração (corredores ecológicos) interligando fragmentos de vegetação nativa.

Fonte: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/2019/03/sao-paulo-contrata-novo-inventario-florestal-da-vegetal-nativa/

Please follow and like us:

Geoambiente na Google Cloud Summit São Paulo

googlecloud
Entre os dias 5 e 6 de dezembro, a equipe Geoambiente foi uma das patrocinadoras do Google Cloud Summit São Paulo.
O evento, que teve início no ano passado e ocorre em mais de 20 importantes cidades do mundo, mostra ao mercado a tecnologia Google mais recente para a nuvem e tem o objetivo de conectar parceiros, clientes, clientes em potencial e especialistas do Google Cloud.

Equipe Geoambiente - Google Cloud Summit 2018 - 05/12/2018
Equipe Geoambiente – Google Cloud Summit 2018 – 05/12/2018
Equipe Geoambiente - Google Cloud Summit 2018 - 06/12/2018
Equipe Geoambiente – Google Cloud Summit 2018 – 06/12/2018

Em seu espaço, a equipe Geoambiente apresentou as vantagens do uso da Google Maps Platform, cases de clientes, além dos cases desenvolvidos integrando as APIs da Google Maps Platform e da Google Cloud Platform. Vários desenvolvedores e gestores de inúmeras empresas e governos estiveram presentes no evento e passaram por nosso espaço para conhecer nossas soluções e compreender melhor como a plataforma do Google Maps pode ser uma importante ferramenta para todos.

Please follow and like us:

Geoambiente fornece Google Maps API para o desenvolvimento do Táxi SP

O grande destaque do mês de abril foi o lançamento do app Táxi SP. Desenvolvido pela Prodam-SP, assim como o Táxi Rio, desenvolvido pela IPLANRIO, o app de táxis cadastrados pelas prefeituras conta com o uso da GOOGLE MAPS API, fornecida pela Geoambiente.

apptaxi

O Táxi SP, além de oferecer todas as características e funcionalidades de outros apps similares, também oferece a segurança de ter todos os motoristas cadastrados e de ter o acompanhamento dos trajetos dos taxistas, e ainda, os próprios motoristas poderão reportar buracos nas vias, falta de sinalização e lixo nas vias públicas, tudo diretamente pelo app. No entanto, o melhor diferencial talvez seja a possibilidade de motorista e passageiro negociarem os preços das viagens em tempo real pelo app, podendo conceder descontos de até 40%.

Todos os dados coletados sobre todas as corridas realizadas, como principais deslocamentos, ticket-médio, tempo com passageiro, gasto com combustível, concentração por horário, entre outros, podem ser usados para planejamento de melhorias do app e da oferta de taxistas pela cidade.

Hoje a cidade de São Paulo já conta com cerca de 8 mil taxistas usando o Táxi SP, a tendência é alcançar a totalidade dos 38 mil taxistas cadastrados.

O Táxi SP já está disponível na Google Play para aparelhos com sistema operacional Android. A versão para iOS ainda está em desenvolvimento.

Please follow and like us:

Google Maps API e Prefeitura de São Paulo facilitando sua diversão no Carnaval de Rua

Na Faria Lima, no Vale do Anhangabaú ou até mesmo na 23 de maio, independente de como e onde você vai aproveitar o Carnaval de Rua em São Paulo, o importante é ficar tranquilo e se divertir muito.

Para guiar os foliões e deixá-los tranquilos enquanto estão em seus blocos preferidos, a Prefeitura de São Paulo lançou a aplicação CARNAVAL DE RUA (www.carnavalderua.prefeitura.sp.gov.br), fonte oficial de informações para aproveitar o feriado.

Imagem: Prefeitura de São Paulo
Imagem: Prefeitura de São Paulo

Nesta aplicação, direcionada tanto aos foliões quanto ao público que deseja fugir do trânsito das áreas bloqueadas, você poderá buscar as agremiações por data, horário e bairros. Além disso, você poderá fazer buscas por blocos e verificar o público estimado, como chegar aos locais dos desfiles, inclusive o percurso do bloco sobre o Google Maps.

Os percursos marcados no Google Maps foram organizados pelos blocos em parceria com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).
Os percursos marcados no Google Maps foram organizados pelos blocos em parceria com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Ainda, na ferramenta, será possível visualizar, sobre o Google Maps, pontos de interesse como: ambulâncias/ UTI móveis, postos de atendimento policial, postos de atendimento médico, bolsão de banheiros comuns e PNE, alimentação, torres multidisciplinares, entre outros.

A Geoambiente fornece a plataforma Google Maps à Prodam, viabilizando esta e várias outras aplicações da Prefeitura de São Paulo para deixar a vida dos paulistanos mais fácil e interativa, usando recursos de geolocalização.

Please follow and like us:

Geoambiente unindo MAPAS e NUVEM na Google Cloud Summit São Paulo

GOOGLECLOUDSUMMIT

Nos dias 8 e 9 de novembro, a Geoambiente participará como expositora na GOOGLE CLOUD SUMMIT SÃO PAULO, na Fundação Bienal, Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Trata-se do maior encontro do Google para desenvolvedores e profissionais de TI no Brasil, em que serão apresentadas as últimas novidades em tecnologia GOOGLE. Os visitantes poderão conferir sessões visionárias, estratégicas, técnicas ou experimentais, conhecendo tudo sobre a tecnologia de nuvem.

gcs2A GEOAMBIENTE estará presente no evento para mostrar as possibilidades de combinar e explorar o poder dos recursos de GOOGLE MAPS com os de CLOUD.
Hoje, a GEOAMBIENTE desenvolve várias soluções e produtos às empresas e ao governo, unindo todos os recursos valiosos da GOOGLE MAPS API com o poder e a segurança da GOOGLE CLOUD PLATFORM. Trata-se de uma união que vem ganhando solidez, de forma expressiva, levando inúmeros benefícios aos nossos clientes.

Please follow and like us:

I Workshop de PSA Hídrico – CEIVAP da Bacia do Rio Paraíba do Sul

Em junho, divulgamos o novo projeto da Geoambiente para a AGEVAP (Agência da Bacia do Rio Paraíba do Sul) sobre PSA (Pagamento por Serviços Ambientais) com foco em Recursos Hídricos – PSA Hídrico.
O projeto envolve ações de conservação e restauração florestal em 13 municípios pertencentes à Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

worshop_agevap_5
No final de julho, foi realizado o I WORKSHOP das instituições executoras de PSA HÍDRICO – CEIVAP (Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul).

worshop_agevap_7

A equipe da Geoambiente neste projeto, representada por Maíra Dzedzej, Luciana Arasato e Dione Ribeiro, exibiu à AGEVAP, aos representantes de comitês de bacias e às instituições executoras a metodologia de gestão dos 9 projetos de PSA Hídrico e realizou a dinâmica de grupo para a troca de informações com os atores sociais.

worshop_agevap_6

worshop_agevap_8

Please follow and like us:

Geoambiente em workshop do programa Copernicus

No final de novembro, São José dos Campos foi palco para o grande workshop organizado e realizado pelo Instituto Espacial Thales Alenia Space (focado no desenvolvimento de recursos humanos especializados em estudos espaciais no Brasil), sobre o programa que participa, o COPERNICUS.

geoambiente_copernicus
Membros da equipe Geoambiente que participaram do workshop do programa Copernicus: Izabel Cecarelli (Presidente) e os geógrafos, Carina Rodrigues e Júlio Guerra.

Embora o evento priorizasse a participação de institutos governamentais de destaque, como a Embrapa e o INPE, a Geoambiente foi uma das pouquíssimas empresas privadas convidadas a participar do workshop. O gesto se revelou um belo reconhecimento pelo Instituto Espacial Thales Alenia Space à empresa de mais de 20 anos no mercado brasileiro de Geotecnologia.

Cada um dos convidados pode mostrar suas experiências em Sensoriamento Remoto e intenções no uso dos dados do Copernicus.

Izabel Cecarelli, Júlio Guerra e Carina Rodrigues (Presidente e geógrafos da Geoambiente, respectivamente) levaram ao público presente a questão do Sensoriamento Remoto no monitoramento ambiental, no gerenciamento de riscos e na Agricultura, tanto em forma de cases como em outras aplicações.

“A participação no Copernicus Workshop nos permitiu conhecer melhor os diferentes produtos e serviços de Sensoriamento Remoto do programa Copernicus, bem como identificar diversas possibilidades de uso das imagens ópticas e de radar disponibilizadas pelo mesmo”, afirma Júlio Guerra, Geógrafo e Mestre em Sensoriamento Remoto da Geoambiente.

Please follow and like us:

Sistema de Cadastro Ambiental Rural com a Geoambiente

Em conjunto com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Governo de São Paulo, a Geoambiente está em fase final do projeto “Desenvolvimento e Adequação do Sistema de Cadastro Ambiental Rural do Estado de São Paulo – SiCAR/SP”.

Sob a responsabilidade da Geoambiente estão a realização de melhorias no sistema já existente, a criação de cadastro para a adequação ambiental dos interessados (incluindo o PRA – Programa de Regularização Ambiental) e o desenvolvimento de ferramentas para auxiliar os técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Governo de São Paulo na análise dos dados inseridos pelos interessados.

Equipe Geoambiente - Projeto SiCAR/SP
Equipe Geoambiente para o projeto SiCAR/SP. Atrás (esq. para dir.): Carlos Portes, Mateus Pontes, Willian Faria, Luis Filipe Mota e Tiago Pinheiro. Frente (esq. para dir.): Joyce Tosetto, Carolina Landim e Ana Carolina Rodrigues.

Em 3 de novembro de 2015, uma nova versão do SiCAR/SP (http://sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3) foi publicada com algumas funcionalidades já desenvolvidas pela própria Geoambiente. No entanto, o cadastro da adequação ambiental (PRA) ainda não foi liberado pois a lei que o regulamenta ainda não está em vigor.

Dentre as funcionalidades do SiCAR/SP implementadas pela Geoambiente, podemos destacar:

  1. Cadastro Ambiental Rural – como a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo já fazia uso do CAR, a Geoambiente atuou em melhorias na inserção de informações da propriedade, do proprietário, da matrícula ou da posse e na delimitação/importação de shapefile das geometrias de camadas com o apoio da API do Google Maps.

  2. Adequação Ambiental – permite a inserção de compromissos anteriores com os órgãos de interesse, informando a localização geográfica e os dados do processo (o SiCAR/SP faz integração com os sistemas de fiscalização e licenciamento do SIGAM/SP para obtenção dos dados do processo), revisão de termos firmados anteriormente com o órgão ambiental (permite que o interessado proponha uma nova localização para o compromisso), adesão ao PRA, proposição de Reserva Legal, Reservas Legais referentes ao artigo 68 (os proprietários ou possuidores de imóveis rurais que realizaram supressão de vegetação nativa respeitando os percentuais de Reserva Legal previstos pela legislação em vigor à época em que ocorreu a supressão são dispensados de promover a recomposição, compensação ou regeneração para os percentuais exigidos nesta Lei), mapa da adequação e termo de adesão ao PRA.

  3. Comunicações e Pendências – permite ao interessado consultar problemas, recomendação e observações descritas pela equipe do CAR, localização geográfica dos problemas, histórico da situação do seu CAR e os e-mails que foram encaminhados a ele pela equipe do CAR.

  4. Consulta Pública ao CAR pelas instituições parceiras e pelo público externo.

  5. Geração de Relatórios e Gráficos para auxiliar a equipe do CAR na gestão dos cadastros.

  6. Históricos sobre gravação de logs de alterações de dados após inscrição.

  7. Análises – Consulta de CARs para análise, permitindo filtros para: priorização de análise por meio de critérios e pesos pré-definidos, consulta de CARs em análise, com pareceres pendentes, de forma aleatória e por critério de priorização. Este módulo permite também a emissão de Parecer do técnico da equipe do CAR, a emissão de e-mails de notificação aos responsáveis técnicos, a aprovação pelo responsável técnico do parecer, histórico do parecer, análise espacial e alteração da situação do CAR.

Segundo Tiago Pinheiro, Coordenador Geoambiente do projeto, a principal vantagem do sistema que está em desenvolvimento é permitir ao interessado se inscrever no Cadastro Ambiental Rural – CAR, fazer sua adesão ao Programa de Regularização Ambiental – PRA e obter automaticamente, seguindo as regras definidas no novo código florestal, o quanto precisará recuperar de APP se aderir ou não ao PRA e qual a área exigida de Reserva Legal dentro de sua propriedade.

“A Geoambiente foi a ganhadora no processo de contratação da empresa que faria os novos desenvolvimentos necessários no Sistema de Cadastro Ambiental Rural de São Paulo – o SiCAR, e a construção dos novos módulos de Adequação Ambiental e Análise. Estávamos apreensivos pois sabíamos que o desafio seria grande, principalmente devido à necessidade de cálculos espaciais complexos que demandariam conhecimento em sistemas de informação geográfica e geoprocessamento. Para o CAR, São Paulo optou por fazer um cadastro próprio, e tinha como preocupação disponibilizar ao cidadão um sistema simples mas completo. O grande desafio desse projeto, além das melhorias no sistema já existente, foi criar as ferramentas que calculam, por meio das informações declaradas pelo proprietário, quais são suas obrigações de restauração ecológica no imóvel para sua adequação ambiental conforme a legislação.
Quase um ano de desenvolvimento se passou. Tivemos o suporte de ótimos profissionais da empresa, que nos ajudaram muito nos detalhamentos de requisitos para o sistema e trabalharam duro no desenvolvimento, sendo muito solícitos quanto às nossas demandas. E o resultado foi extremamente satisfatório!
Hoje, todos os proprietários de imóveis rurais do Estado de São Paulo podem acessar o sistema com as novas funcionalidades implantadas, que tornaram o cadastro mais fácil ao mesmo tempo que impedem erros. Além disso, os técnicos do órgão ambiental já contam com o sistema de análise e, em muito breve, daremos início ao Programa de Regularização Ambiental do Estado, com todo o processo estabelecido de forma eletrônica”, afirma a bióloga Caroline Cogueto, Diretora de Centro de Monitoramento e Avaliação de Programas e Projetos de Biodiversidade da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Please follow and like us:

Geoambiente na LATAM Retail Show 2015

Entre os dias 24 e 27 de agosto, a equipe da Geoambiente marcou presença na LATAM RETAIL SHOW 2015. Foram 4 dias consecutivos de muitas palestras e painéis com nomes importantes do mercado brasileiro, e até mesmo internacional.LatamRetailShow

Além das atrações do congresso, a outra parte do show foi a área expo, onde a Geoambiente esteve presente com seu estande atraindo visitantes e congressistas para conhecer o SALES ON MAPS, nova solução Geoambiente para empresas de VAREJO e BENS DE CONSUMO com Google Maps.

Na Sala do Conhecimento, outro espaço do evento, a Geoambiente e o Google mostraram, em palestra, como são infinitas as possibilidades para as empresas de se beneficiarem quando apostam no Google Maps e suas soluções.

Em entrevista à Loja Ao Vivo, Felipe Del Nero, Diretor Comercial Geoambiente, explica um pouco mais sobre a solução Sales On Maps.

Acesse também: http://www.geoambiente.com.br/salesonmaps

Please follow and like us:

Geoambiente e o Projeto de Sistema Gerencial de Informações (SGI) para a Gestão de Recursos Hídricos da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP)

Aumentar a oferta de água para a população. Missão difícil que exige esforço de todos.

E você sabia que uma parcela desta oferta pode ser garantida com a melhora na qualidade da água nos rios e mananciais? E é aí que a Geoambiente entra em cena com um grande projeto.

A Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo (SSRH-SP) solicitou à Geoambiente um sistema que a auxiliasse no controle das informações geradas pelos diversos órgãos diretamente ligados a este assunto, para que então várias decisões pudessem ser tomadas e colocadas em prática pela SSRH. Foi como nasceu o projeto da Geoambiente de desenvolvimento do Sistema de Gestão Integrada das Áreas de Proteção e Recuperação Ambiental da Região Metropolitana (APRM) de São Paulo, o SGI.

geoambiente_SSRH_3
Alguns membros da equipe: Tiago Pinheiro, Júlio Guerra, Carolina Landim e Maíra Dzedzej

Objetivos do sistema:

  • Promoção do compartilhamento dos mais diversos tipos de informações que vêm dos vários órgãos envolvidos;
  • Análise integrada dos dados sob diferentes óticas;
  • Apoio à definição de políticas públicas;
  • Suporte ao monitoramento e à fiscalização das ações implementadas.

E neste sistema, a variedade de informações contidas vão desde características ambientais das sub-bacias, áreas protegidas, dados hidrológicos, uso e ocupação do solo e tendências de transformação, até dados de monitoramento de qualidade da água.

geoambiente_SSRH
Processo geral da execução do projeto para a SSRH-SP

Veja algumas das funcionalidades específicas do SGI:

  • Disponibilizar à sociedade e aos órgãos competentes da gestão pública dados e documentos atualizados e organizados referentes à gestão de recursos hídricos nas APRMs;
  • Dar apoio informativo aos agentes públicos e privados que atuam nas bacias;
  • Subsidiar a elaboração e os ajustes nos programas e Planos de Desenvolvimento e Proteção Ambiental (PDPAs) das APRMs;
  • Fornecer informações para monitorar e avaliar a qualidade ambiental das APRMs e os programas e ações definidos nos PDPAs.

A análise e apresentação gráfica, espacializada e temática de temas como abastecimento e qualidade da água, cargas poluidoras, riscos ambientais, dinâmica econômica, fiscalização, habitação, áreas degradadas e doenças de veiculação hídrica são alguns dos resultados das funcionalidades específica do SGI.

O desenho do sistema pela Geoambiente não foi algo simples. Houve inicialmente o rastreamento das fontes de informações necessárias ao SGI que culminou na identificação de sistemas já existentes prontos para serem integrados no projeto, além dos ainda em desenvolvimento. Foram identificados 24 sistemas em diferentes fases de desenvolvimento que serão ou não integrados ao sistema. Portanto, houve a necessidade de uniformização e adaptação de muitas variáveis para o desenvolvimento do sistema.

Além disso, a equipe Geoambiente fez diversas reuniões com cada um dos órgãos envolvidos para identificar e transcrever as reais necessidades dos usuários complementar a atividade de interpretação das leis gerais, leis específicas e resoluções que tratam do SGI e de suas principais aplicações. Esta etapa foi conduzida pela equipe multidisciplinar de profissionais da Geoambiente em parceria com a contratante e demais stakeholders, com o objetivo principal de rastreabilidade e entendimento dos dados e, necessidades dos usuários para o desenho das funcionalidades do sistema. Estas reuniões aconteceram no período de agosto a outubro de 2014.

Please follow and like us: