Arquivo da tag: sistema

Geoambiente entrega o marco de término de projeto à Klabin

geoambiente_klabin_klog

K-Log, o sistema desenvolvido pela Geoambiente para o rastreamento de frotas da Logística Florestal da Klabin, que realiza o transporte de madeira para abastecer as unidades Puma, Monte Alegre e o comércio de toras, teve sua entrega finalizada. Desde seu início em 2017, o K-Log passou a monitorar a localização, velocidade e trajeto das 750 viagens que são realizadas diariamente. O sistema também permitiu a comunicação com todos motoristas por meio de transmissão de áudio via rádio.

E hoje, o K-Log leva às operações da Klabin a eficiência no transporte de madeira, reduzindo o tempo de campo dos caminhões e, principalmente, os custos.

geoambiente_klabin_klog2No dia da entrega do marco de término do projeto do K-Log, a Geoambiente, representada por Milena Pinheiro (Gerente de Contas Geoambiente) e equipe de Desenvolvimento, fez a entrega à equipe Klabin, representada por Jean Figueiredo (Coordenador de TI), Bruno Leandro (Supervisor de Logística Florestal) e Sinval Barbosa (Coordenador de Logística Florestal).

Please follow and like us:

Agility na mídia

geoambiente_agility_tvcamaraCom um novo programa no ar, a TV Câmara de São José dos Campos fez uma reportagem com a Geoambiente para exibir o Sistema AGILITY.
Entrevistando nosso Diretor Comercial, Felipe Del Nero, e contando com a participação do desenvolvedor, Bruno Frare, para realizar a demonstração do sistema, os pontos de maior destaque sobre AGILITY puderam ser exibidos claramente na reportagem.

Assista ao vídeo:

Please follow and like us:

Geoambiente apresenta o AGILITY na Connected Smart Cities 2018

Entre os dias 4 e 5 de setembro, a Geoambiente patrocinou e participou como expositora na Connected Smart Cities, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.
A edição deste ano contou com mais de 2.000 participantes, 600 rodadas de negócios, 300 palestrantes e 90 painéis, com apresentação em 9 palcos simultâneos.

Nas rodadas de negócios e em nosso espaço para exposição, a equipe Geoambiente presente apresentou o sistema AGILITY a todos os visitantes, entre eles, prefeitos e secretários. A demonstração do sistema deixou claro aos visitantes que o AGILITY engloba o uso pelo cidadão, pelas prefeituras e suas equipes de campo. Além disso, também pode ser comprovado o uso de Inteligência Artificial e Machine Learning durante o processo de atendimento dos chamados pelo sistema.
Recebemos, inclusive, a visita do Prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, para conhecer o AGILITY.

Confira algumas imagens:

Please follow and like us:

GEOAMBIENTE APRESENTARÁ PLATAFORMA DE GESTÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS NO CONNECTED SMART CITIES

Publicação no blog da Connected Smart Cities: http://www.connectedsmartcities.com.br/2018/08/16/geoambiente-apresentara-plataforma-de-gestao-dos-servicos-publicos-no-connected-smart-cities/

agility_connectedsmartcitiesA GEOAMBIENTE apresentará no Connected Smart Cities 2018 o produto AGILITY, que consiste em uma plataforma em nuvem, criada para a gestão dos serviços públicos e do atendimento ao cidadão.

E para falar sobre a participação da empresa no mais importante evento de cidades inteligentes do Brasil, entrevistamos o diretor comercial da GEOAMBIENTE, Felipe Del Nero. A empresa de base tecnológica, que tem foco em Geotecnologias, é parceira premier de distribuição de licenças Google Maps no Brasil.

Acompanhe a entrevista com o executivo da GEOAMBIENTE, empresa Patrocinadora Prata da Edição 2018 do Connected Smart Cities, que será realizado nos dias 04 e 05 de setembro, em São Paulo, e reunirá mais de 300 palestrantes que se apresentarão em 90 painéis, por meio de 9 palcos simultâneos.

Connected Smart Cities: Qual a relação entre a atuação da Geoambiente com o Connected Smart Cities e com o tema cidades inteligentes?

delneroFelipe Del Nero: A GEOAMBIENTE é uma empresa de base tecnológica com foco em Geotecnologias, parceira premier de distribuição de licenças Google Maps no Brasil. Suas soluções são baseadas em Inteligência Artificial, Machine Learning, Big Data, Geolocalização e Sensoriamento Remoto. São conceitos e tecnologia presentes nas soluções para Cidades Inteligentes, o que nos levou ao desenvolvimento do produto Agility, que será apresentado no evento.
O Connected Smart Cities e a GEOAMBIENTE compartilham do mesmo público-alvo: governo e empresas privadas que buscam soluções para Cidades Inteligentes para o benefício da qualidade de vida da população.

CSC: A Geoambiente desenvolveu alguma iniciativa a partir das ações do Connected Smart Cities?

Felipe Del Nero: De maneira direta não. No entanto, de maneira indireta a GEOAMBIENTE, com base nas ações do Connected Smart Cities e nos movimentos de incentivos a soluções voltadas para Cidades Inteligentes, procurou nos últimos 2 anos, desenvolver um produto inteiramente voltado para este mercado: o sistema Agility.

CSC: Por que a Geoambiente participa e patrocina o Connected Smart Cities? O que o evento oferece que está além dos demais fóruns do segmento que são realizados no Brasil?

Felipe Del Nero: Há alguns anos, a GEOAMBIENTE, em parceria com outra empresa, participou como expositora em uma das edições do Connected Smart Cities. Com base na experiência e impressões obtidas durante o evento, a Geoambiente acredita que o seu público é compatível, em foco, representatividade e quantidade, com o público alvo das nossas soluções. Ainda mais nessa edição, que apresentaremos o nosso novo produto: AGILITY, focado em prefeituras, ou seja, as condições não poderiam ser melhores.
Em outros eventos com foco semelhante, não pudemos notar a presença significativa de entidades governamentais, o que nos trouxe o sentimento de decepção em relação ao investimento.

CSC: Qual a importância do Connected Smart Cities para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil?

Felipe Del Nero: O Connected Smart Cities une iniciativas e soluções de cidades inteligentes para o desenvolvimento e promoção da melhor qualidade de vida para a população das cidades, e também incentiva o melhor da capacidade e experiência tecnológica das empresas em desenvolver soluções para as cidades.

CSC: Tem alguma novidade que será apresentada no evento?

Felipe Del Nero: No evento Connected Smart Cities, a GEOAMBIENTE apresentará seu mais novo produto, o AGILITY, que é a plataforma em nuvem, criada para a gestão dos serviços públicos e do atendimento ao cidadão. O AGILITY permite o atendimento dos chamados originados através de portal na internet, telefone, aplicativo celular ou do balcão da Prefeitura. Realizando a triagem das solicitações de serviço com o uso de inteligência artificial, o AGILITY planeja o atendimento e disponibiliza as rotas sobre o Google Maps, além de despachar as equipes específicas para cada tipo de demanda, tudo de forma automática.

O AGILITY mantém o munícipe informado sobre o status do atendimento do seu chamado e fornece à Prefeitura indicadores de performance e ferramentas para simulação de cenários e planejamentos futuros. O sistema é altamente automatizado, desde o recebimento e atendimento das solicitações, até o feedback junto ao cidadão.

CSC: Qual a visão da Geoambiente sobre nós?

Felipe Del Nero: A Geoambiente acredita que o evento Connected Smart Cities une iniciativas e soluções de cidades inteligentes para o desenvolvimento e promoção da melhor qualidade de vida para a população das cidades e, também, incentiva o melhor da capacidade e experiência tecnológica das empresas em desenvolver soluções para as cidades.

O evento Connected Smart Cities ocorrerá nos dias 4 e 5 de setembro.
Confira o site do evento: http://www.connectedsmartcities.com.br

Please follow and like us:

Secretaria Estadual de Meio Ambiente da Bahia e Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos lançam plataforma online para monitoramento continuado da vegetação do estado da Bahia

lancamento_sistema_curupira2No dia 6 de julho, no Auditório da CERB (Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia), a Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia (SEMA) e o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) lançaram a plataforma online Curupira, um sistema de inteligência geográfica para monitoramento continuado da vegetação do estado da Bahia, desenvolvido pela GEOAMBIENTE. O objetivo do sistema é subsidiar o trabalho dos especialistas nas ações de fiscalização e monitoramento, agilizando e ampliando a efetividade das ações ambientais no estado.

Na cerimônia de lançamento estiveram presentes: Welton Rocha – Diretor do INEMA, Geraldo Reis – Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, Murilo Figueredo Campos – Superintendente Interino da SEMA – Bahia, representando Luiz Antônio Ferraro Jr – Superintendente da SEMA – Bahia, e Thiago Alencar – Coordenador de Geoinformação na Superintendência de Estudos e Pesquisas na SEMA – Bahia.

A plataforma Curupira foi apresentada pela equipe de Geoambiente, representada pelo Analista de Sistemas Sênior, Tiago Pinheiro, pela Engenheira Agrônoma MSc., Ana Carolina Rezende, e pela Gerente de Contas, Milena Pinheiro.

(esq. para dir.) Tiago Pinheiro (Geoambiente), Thiago Alencar (SEMA-Bahia), Milena Pinheiro e Ana Carolina Rezende (Geoambiente)
(esq. para dir.) Tiago Pinheiro (Geoambiente), Thiago Alencar (SEMA-Bahia), Milena Pinheiro e Ana Carolina Rezende (Geoambiente)

O Curupira é uma plataforma que utiliza recursos de inteligência geográfica, imagens de satélite e processamento computacional de alta performance na nuvem, proporcionando resultados e indicativos de áreas prioritárias para fiscalização, além de monitorar o incremento vegetal. O sistema está disponível no site www.curupira.seia.ba.gov.br.

A plataforma está organizada em quatro módulos. O módulo de Decremento Vegetal proporciona dados mensais que são cruzados com informações do SEIA (Sistema Estadual de Informações Ambientais e Recursos Hídricos) com o objetivo de verificar mudanças de uso do solo.

Geraldo Reis, Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, no lançamento do Sistema Curupira
Geraldo Reis, Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, no lançamento do Sistema Curupira
No módulo de Regeneração Vegetal, o objetivo é monitorar a recuperação da vegetação nas áreas degradadas, principalmente em unidades de conservação, áreas de preservação permanente e reservas legais cadastradas no CEFIR. Já o módulo de Áreas Irrigadas, possibilita a verificação de áreas que estão sendo irrigadas no estado.

Por último, o módulo de Área sem Vegetação Nativa apresenta a visão geral da situação das áreas rurais no período estabelecido pelo marco legal da proteção da vegetação nativa (Lei Federal 12.651 de 25 de maio de 2012) na data estabelecida de 22 de julho de 2008, compondo o mapa de áreas de uso consolidado do estado.

lancamento_sistema_curupira3

O Sistema Curupira foi também apresentado ao público em geral, no Webinar MundoGeo, no dia 28 de maio deste ano.

Assista ao webinar agora. Veja o vídeo abaixo.

Créditos (texto): Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia e Geoambiente

Please follow and like us:

Geoambiente na Smart City Business America

Entre os dias 16 e 18 de abril, a equipe da Geoambiente esteve presente no evento Smart City Business America, em São Paulo.

scba

Com participação no stand da TIC Vale, a equipe mostrou ao público visitante o AGILITY (solução desenvolvida pela Geoambiente para que prefeituras possam ter o planejamento e a gestão do atendimento à população, de forma mais organizada, otimizada e rápida, contando com triagem, priorização, workflow e planejamento dos chamados no processo).

scba5

scba3

scba2

scba1

Além da participação no espaço de exposição, a Geoambiente também participou de eventos paralelos de relacionamento, como o jantar com prefeitos no Palácio dos Bandeirantes.

scba4

Please follow and like us:

GOOGLE MAPS API auxiliando grupos e causas

Usando a GOOGLE MAPS API, a ONG canadense PFLAG (que oferece suporte aos canadenses com questões de orientação sexual e expressão de gênero) desenvolveu o DestinationPride.org, um portal destinado aos viajantes LGBTQ+ que, através do nome da cidade ou país digitado, exibe níveis de tolerância/aceitação dos grupos, ilustrados sobre os mapas do Google.

destinationpride

Os níveis exibidos (casamento entre pessoas do mesmo sexo, leis de atividades sexuais, proteção à identidade de gênero, leis anti-discriminatórias, direitos civis e sentimento nas mídias sociais) tomam por base dados locais e feedback de comunidades, e mostram o quanto alguns locais estão com um bom progresso na aceitação ou então, o quanto precisam desenvolver nestas questões.

destinationpride2

Algumas cidades, por falta de mais dados, acabam mostrando o número geral do país.

ONGs e empresas se apoiam cada vez mais no uso da GOOGLE MAPS API para levar suas mensagens, serviços e produtos ao público, pois trata-se de um recurso completo, de alta integrabilidade e de uso de interfaces e elementos amigáveis, o melhor sistema de mapas do mundo.
CLIQUE AQUI e entre em contato com a Geoambiente para contar com a GOOGLE MAPS API em suas aplicações, ou ligue para (12) 3878-6400.

Please follow and like us:

Prefeitura de São Paulo avançando com GOOGLE MAPS API

prefeituras-regionais_1484332502Quando unimos inovação, tecnologia e benefícios, você pode ter certeza que há uma API do GOOGLE MAPS em uso neste grupo. E são justamente os recursos da API do GOOGLE MAPS a serem utilizados pela Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais de São Paulo no desenvolvimento do SGF (Sistema de Gerenciamento de Fiscalização).

O SGF é um sistema de fiscalização na cidade de São Paulo. Com ele, será possível aposentar os talões físicos das “multas de postura” (multas aplicadas sobre os imóveis por calçadas e obras irregulares, alvarás de funcionamento, entre outros).

Sem o SGF, o agente de rua leva:
cerca de 90 minutos para realizar a fiscalização com aplicação de multas
45 minutos para a emissão de multa no talonário
90 minutos para a instrução dos autos após retorno à Prefeitura Regional.

Com o SGF:
há o levantamento das informações de forma automática, podendo ser feita no próprio local da fiscalização.
15 minutos (no máximo) para emissão de multa no talonário e instrução dos autos após retorno à Prefeitura Regional.

Como funciona o SGF:

A integração de 5 sistemas existentes hoje (que até então não apresentavam comunicação entre si) trarão melhor segurança aos agentes, à prefeitura e permitirá o monitoramento constante das ações. Outra integração importante é a com o 156, ou seja, os chamados abertos com demandas da população irão automaticamente para os setores de fiscalização de cada agente. Isso traz agilidade ao processo e permitirá que a população possa fazer o acompanhamento, tendo retorno da fiscalização automaticamente.

O SGF também é um grande banco de dados que permite a manutenção do histórico das vistorias, o acompanhamento sistêmico das ações, o levantamento das multas, além de outras melhorias tecnológicas que estão em análise para o futuro.

Através do uso da API do Google Maps no desenvolvimento do SGF (módulos mobile e web), foi possível usar e explorar os recursos de:

  • Geocodificação
  • Visualização de mapas
  • Static map
  • Places Autocomplete
  • Rotas
  • Matriz de distância

googlemapsapi_logo

Com o uso destes recursos da Google Maps API será possível trazer dinamismo e praticidade no dia-a-dia das operações dos agentes e da fiscalização.

E quando falamos dos benefícios oferecidos à Prefeitura e à população da cidade de São Paulo, temos:

  • Agilidade
  • Redução de erros de preenchimento (com processos automatizados agora)
  • Ganhos econômicos e ambientais pois há economia de sobre o uso de cerca de 40 toneladas de papel/ano

Com os processos e os dados do SGF será possível elaborar indicadores para a avaliação de desempenho dos agentes.

O sistema já está em implementação e deverá estar em pleno funcionamento em cerca de 30 dias.

Please follow and like us:

GO FIELD COLLECTOR – Alta Performance nos Trabalhos de Campo

Mesmo com um excelente planejamento, a realização do trabalho de campo pode se tornar difícil com o transporte e manuseio de tantos itens (como máquina fotográfica, cadernos, planilhas, entre outras coisas) para conseguir registrar os pontos em campo, havendo ainda o risco de perder tais dados coletados no caminho para o escritório ou até mesmo no próprio campo.
Na etapa pós-campo, há o trabalho intenso nas associações de imagens com os dados registrados nas planilhas e cadernos, e então a passagem desses para mapas, e a produção manual de relatórios de campo.

COMO CONSEGUIR OTIMIZAR O TEMPO NOS TRABALHOS DE CAMPO?

Pensando nisso, a Geoambiente criou, desenvolveu e trouxe a você o GO FIELD COLLECTOR.

O GO FIELD COLLECTOR facilita o dia-a-dia de quem realiza trabalhos e projetos de campo.

O sistema é constituído por dois módulos (mobile e web), sendo ambos necessários para o trabalho. No primeiro, o módulo mobile (aplicativo) é baixado no celular ou tablet, e nele você pode substituir justamente o uso de câmeras fotográficas, blocos de anotações e canetas.

Também no celular, você pode criar e definir suas missões (projetos), criando uma ficha de campo para cada local que queira registrar. Nesse ambiente, é possível anexar fotos, informações registradas e a localização, que automaticamente serão salvos na NUVEM, dispensando a necessidade de passar todo o conteúdo para o computador no escritório.

Go Field Collector nos dispositivos móveis - praticidade e organização em campo
Go Field Collector nos dispositivos móveis – praticidade e organização em campo

Já na versão web (portal), todos os dados compartilhados na NUVEM podem ser acessados e ficam sobrepostos aos mapas do Google, de acordo com as coordenadas registradas na ficha de campo. Na versão web, associadas à conta do usuário, as descrições e fotos registradas ficam à disposição para você editar e selecionar pontos e informações de acordo com a sua preferência, gerando arquivos para impressão ou exportação.

Go Field Collector - sistema web - organização, segurança e eficiência na geração de relatórios de campo
Go Field Collector – sistema web – organização, segurança e eficiência na geração de relatórios de campo

Com o GO FIELD COLLECTOR, você pode gerar RELATÓRIOS COMPLETOS E CUSTOMIZADOS com as especificações que deseja no documento. Assim, o sistema acaba dinamizando grande tempo da tarefa de coleta e levantamento de dados e, principalmente, na tarefa de compilação de relatórios sobre o trabalho de campo, ECONOMIZANDO ATÉ 75% DO TEMPO que normalmente gastaria para fazer todo o processo.

O GO FIELD COLLECTOR conta com uma versão de teste disponível gratuitamente por sete dias, além do plano convencional de assinatura mensal, que disponibiliza a coleta de muitos mais pontos para suas missões.

ACESSE: http://www.gofieldcollector.com.br

Please follow and like us:

MAIS VANTAGENS da API do GOOGLE MAPS para empresas de LOGÍSTICA

Se você achou que as vantagens de usar a API do GOOGLE MAPS pelas empresas de logística foram todas citadas naquela publicação (CLIQUE AQUI), está enganado. As empresas de logística e de rastreamento só ganham quando contam com a API do GOOGLE MAPS em seus sistemas e apps pois as vantagens são muitas.
Uma das vantagens é a OTIMIZAÇÃO DE TRAJETOS que faz com que o transporte siga rotas inteligentes, leve um TEMPO MENOR aos seus destinos, trazendo EFICIÊNCIA a todo o processo e planejamento, pois além de diminuir custos com grande coordenação de recursos, ELEVA A SATISFAÇÃO DO CLIENTE.

geoambiente_googlemapsapi_logistica2

A API do GOOGLE MAPS é um dos melhores recursos estratégicos que você pode ter em mãos se o sucesso dos seus negócios for um de seus objetivos.
Entre em contato com a GEOAMBIENTE para obter a licença da API DO GOOGLE MAPS e começar a explorar todas as vantagens deste grande recurso para seus negócios.
Envie e-mail para querosabermais@geoambiente.com.br ou ligue para (12) 3878-6400.

Mais informações sobre a API do GOOGLE MAPS para empresas de logística/rastreamento, acesse: http://www.geoambiente.com.br/googlemapsapi/rastreamento

Please follow and like us: