Arquivo da tag: Maranhão

GEOAMBIENTE fornecerá imagens de radar para o monitoramento da Amazônia

Com o intuito de estabelecer um monitoramento mensal das atividades de desmatamento no período de maior cobertura de nuvens utilizando imagens orbitais na Amazônia Legal, o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia – CENSIPAM conduziu, através do Portal de Compras do Governo Federal, um processo licitatório para o fornecimento de imagens de satélite de Radar de Abertura Sintética (SAR), para um total de 6.287.000 (seis milhões, duzentos e oitenta e sete mil) Km².

A GEOAMBIENTE venceu esta licitação, e vai fornecer, em parceria com a Telespazio/eGeos, imagens de programação a serem coletadas em 2016 pela Constelação Cosmo-SkyMed, Banda X.

Esta iniciativa vai propiciar maior eficiência na observação dos desmatamentos, com a coleta sistemática de dados em curto espaço de tempo, maior cobertura de extensão territorial e redução de custos, se comparado ao imageamento com sensor SAR aerotransportado. A motivação para a contratação é a demanda anual do monitoramento da Amazônia no período de maior cobertura de nuvens (de outubro a abril), no que tange a observação da região denominada Arco do Desmatamento (parte dos Estados do Acre, Rondônia, Roraima, Amazonas, Mato Grosso, Tocantins, Pará e Maranhão), mais o Estado do Amapá. Esta necessidade está fundamentada sobretudo nas diretrizes do Gabinete de Gestão Integrada para a Proteção do Meio Ambiente (GGI-MA).

Embora o projeto tenha como foco justamente a área de concentração de desmatamento nos anos de 2011 a 2012, apresentada na figura a seguir, parte das imagens poderá ser solicitada para imageamento de áreas que tenham sido alvo de desastres naturais ou eventos extremos em qualquer parte do território nacional.

Imagem: Área de interesse do projeto compreendendo o Arco do desmatamento.
Imagem: Área de interesse do projeto compreendendo o Arco do desmatamento.

As imagens serão utilizadas pelo Centro Regional de Belém (CR/BE), pelo Centro Regional de Manaus (CR/MN), pelo Centro Regional de Porto Velho (CR/PV) e pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CCG/Brasília).

Segundo Izabel Cecarelli, Diretora Presidente da GEOAMBIENTE, trata-se de um contrato de grande importância sob o aspecto de avanço tecnológico no monitoramento de florestas naturais. A Geoambiente está muito satisfeita de contribuir com mais este projeto de grande relevância no cenário nacional e para o meio ambiente.

“Gostaria de agradecer ao CENSIPAM pela escolha. Telespazio (empresa Finmeccanica/Thales),  tem orgulho em poder contribuir junto a Geoambiente num projeto tão importante como o monitoramento do desmatamento da Amazônia, para o qual as características da constelação de satélites radar Cosmo SkyMed são particularmente idôneas e eficazes”, afirma Marzio Laurenti, Presidente da Telespazio Brasil.

A Geoambiente é pioneira em Sensoriamento Remoto no Brasil. Atua no mercado há mais de 20 anos, oferecendo soluções em Geotecnologia com alto padrão tecnológico no uso de Sensoriamento Remoto, Banco de Dados e Sistemas de Informações Geográficas. A Geoambiente também é revendedora oficial de Google Maps para empresas e governo.

Please follow and like us:

Geoambiente levando o SIGA para São Luís

Para gerenciar uma grande capital com mais de 1 milhão de habitantes, a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de São Luís do Maranhão (SEMMAM) sempre buscou a ordem e a conservação do meio ambiente sincronizados com o progresso e o avanço industrial e tecnológico.

E foi dando mais um passo adiante em seu planejamento que a SEMMAM solicitou os serviços da Geoambiente, para desenvolver o projeto SIGA (Sistema de Informações para Gestão Ambiental).

O SIGA foi desenvolvido para atender não só a SEMMAM, mas também a população ludovicense, com a missão de:

  • levar transparência e agilidade ao processo de licenciamento ambiental por meio do fornecimento de informações aos gestores ambientais e à população, com fácil acompanhamento dos processos de licenciamento pelos requerentes/empreendedores;
  • fornecer à população a possibilidade de registrar denúncias de não-conformidades ambientais através de ferramentas com uma interface amigável em dispositivo móvel;
  • possibilitar o monitoramento de resíduos de construções civis para que estes não sejam deixados em rios, mangues, áreas verdes e áreas livres, assim como em áreas de preservação.

Com estas possibilidades, o SIGA oferece agilidade para a tomada de decisões da SEMMAM.

SIGA
Equipe Geoambiente para o projeto do SIGA: (atrás, esq. para dir.): Carolina Landim, Mateus Pontes, Luis Filipe Mota, Carlos Portes e Joyce Tosetto. (frente): Tiago Pinheiro e Miriam Carvalho.


Foram 14 meses de trabalho intenso da equipe Geoambiente neste projeto, que foi estruturado em 6 módulos:

  • Controle de acesso
  • Administração
  • Controle do processo de licenciamento ambiental
  • Relatório (sobre cada solicitação do licenciamento e seu status)
  • Fiscalização ambiental
  • Público (consulta pelo público sobre as Áreas de Proteção Ambiental, hidrografia, parques ecológicos, áreas de risco, entre outros).

A equipe Geoambiente atuou no levantamento e especificação de requisitos, passando por implementações web e móveis (Android e iOS), implantação no cliente, treinamento dos usuários e transferência tecnológica, até as questões jurídicas de garantia legal. Foi um trabalho completo!

saoluis_geoambiente_treinamento
Treinamento Geoambiente da equipe da SEMMAM para uso do SIGA

Para Carolina Landim, analista de sistemas e analista desenvolvedora Geoambiente, o projeto teve grande importância, principalmente para os licenciamentos: “Foi desafiador e de grande satisfação atuar nesse projeto de Gestão Ambiental, em que procuramos manter o foco no objetivo principal do cliente que era agilizar o processo de Licenciamento Ambiental e permitir que o próprio empreendedor possa fazer tal solicitação; além de permitir que a população faça denúncias de infrações ambientais através de seus smartphones.
Acredito que o sistema trará grande benefício aos empreendedores que poderão solicitar os licenciamentos através da Internet e acompanhar o andamento dos processos a qualquer momento com maior transparência”.

Para a versão web do SIGA, acesse: http://sigasemmam.saoluis.ma.gov.br/siga

Para a versão mobile do aplicativo SIGA Denúncia, acesse: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.geoambiente.sigadenunciainfracao

Please follow and like us: