Geoambiente patrocina 1º Simpósio de Sensoriamento Remoto aplicado a Solos

banner_congresso_solos

No dia 14 de agosto, a Geoambiente/ DataSafra patrocinam o 1º Simpósio de Sensoriamento Remoto aplicado a Solos. O evento contará com 3 palestrantes internacionais, 6 apresentações orais e 90 pôsteres. Durante este Simpósio, será possível conferir várias plataformas/sensores imageadores, como Sentinel, EnMAP, Aisa, Landsat e vários trabalhos científicos aplicados à ciência do solo, focando levantamento do solo, mapeamento, mapeamento digital do solo, agricultura de precisão e monitoramento ambiental.

O 1º Simpósio de Sensoriamento Remoto aplicado a Solos é um dos eventos que acontecem dentro do Congresso Mundial de Ciência do Solo, que ocorrerá entre os dias 12 e 17 de agosto, no Rio de Janeiro.

DataSafra é o produto da Geoambiente para monitoramento agrícola por Sensoriamento Remoto.

COPEL OBTÉM LICENÇA DE OPERAÇÃO DA LINHA DE TRANSMISSÃO ARARAQUARA 2 – TAUBATÉ, COM APOIO DA GEOAMBIENTE

ARA2TAU – Vegetação nativa conservada em montagem de estrutura (Fonte: COPEL Get)
ARA2TAU – Vegetação nativa conservada em montagem de estrutura (Fonte: COPEL Get)

A Copel e a GEOAMBIENTE celebram a obtenção da Licença de Operação para a Linha de Transmissão Araraquara 2 – Taubaté junto à CETESB. Trata-se de uma Linha de Transmissão de 500 kV e 334,32 km de extensão, que perpassa 28 municípios do Estado de São Paulo e irá reforçar o Sistema de Transmissão Nacional.

A implantação da LT Araraquara 2 – Taubaté representou um grande desafio para a Copel e para as empresas parceiras que trabalharam durante a obra, tendo em vista a sua complexidade por atravessar regiões densamente povoadas e a preocupação em relação à preservação ambiental.

ARA2TAU – Conservação de Mata Ciliar (Fonte: COPEL Get)
ARA2TAU – Conservação de Mata Ciliar (Fonte: COPEL Get)
A GEOAMBIENTE participou deste desafio durante o período de 2016 a 2018, gerenciando e fiscalizando a implantação dos Programas e Subprogramas Ambientais previstos na Licença de Instalação e definidos no Projeto Básico Ambiental da obra. Com presença diária na obra e equipes percorrendo toda a extensão da Linha de Transmissão, a GEOAMBIENTE foi responsável pela vistoria e fiscalização ambiental das empresas contratadas pela Copel para a implantação da obra e para a execução dos programas ambientais, tais como Controle ambiental dos procedimentos construtivos; Monitoramento do desmatamento; Resgate e Destinação de Germoplasma; Afugentamento e salvaguarda da fauna; Minimização dos incômodos à população; Reflorestamento; Desmobilização e recuperação de áreas degradadas; Compensação Ambiental e; Preservação, prospecção, resgate e monitoramento arqueológico.

As vistorias ambientais de campo, com o uso do aplicativo Go Field Collector desenvolvido pela GEOAMBIENTE, permitiram o controle, rastreabilidade e gestão sobre os dados coletados em campo, todos geolocalizados e de acordo com os requisitos definidos pela CETESB e garantiram que o empreendimento fosse implantado de acordo com as normas e legislações ambientais vigentes.

A elaboração de Relatórios Técnicos Periódicos de acompanhamento das ações ambientais pela GEOAMBIENTE, deram o suporte necessário à manutenção das Licenças de Instalação durante a obra e à obtenção da Licença de Operação junto à CETESB.

Fato importante a destacar é a validade de 10 anos para a Licença de Operação obtida pela Copel. É o reconhecimento de que na Linha de Transmissão Araraquara 2 – Taubaté, a Copel e Parceiros estão alinhados com os grandes preceitos da CETESB: mais que o cumprimento à legislação ambiental vigente, as medidas de conservação ambiental representam o compromisso do empreendedor perante a sociedade e as instituições responsáveis pela gestão ambiental, no sentido de conciliar a operação do empreendimento com a manutenção dos recursos naturais e com o desenvolvimento socioeconômico da região.

ALTERAÇÃO DE COTAS NO GOOGLE MAPS

google_maps_platform_lockup_vertEm 16 de julho de 2018, o GOOGLE disponibilizou o novo modelo de licenciamento da PLATAFORMA GOOGLE MAPS. Estas mudanças, entretanto, ainda NÃO SÃO APLICÁVEIS AO BRASIL.

Apesar disso, alguns usuários brasileiros do PLANO STANDARD DO GOOGLE MAPS podem ter encontrado dificuldades na utilização da plataforma. A principal delas é a alteração do quantitativo de requisições diárias, com a redução da quantidade de cotas dos serviços disponíveis, sem a possibilidade de alteração.

A solução para esta dificuldade está na Conta de Faturamento. E a GEOAMBIENTE está pronta para lhe ajudar a resolver esta questão.

Entre em contato conosco através do e-mail querosabermais@geoambiente.com.br ou ligue direto para a nossa EQUIPE GOOGLE MAPS: (12) 3878-6410/6413.

Secretaria Estadual de Meio Ambiente da Bahia e Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos lançam plataforma online para monitoramento continuado da vegetação do estado da Bahia

lancamento_sistema_curupira2No dia 6 de julho, no Auditório da CERB (Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia), a Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia (SEMA) e o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) lançaram a plataforma online Curupira, um sistema de inteligência geográfica para monitoramento continuado da vegetação do estado da Bahia, desenvolvido pela GEOAMBIENTE. O objetivo do sistema é subsidiar o trabalho dos especialistas nas ações de fiscalização e monitoramento, agilizando e ampliando a efetividade das ações ambientais no estado.

Na cerimônia de lançamento estiveram presentes: Welton Rocha – Diretor do INEMA, Geraldo Reis – Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, Murilo Figueredo Campos – Superintendente Interino da SEMA – Bahia, representando Luiz Antônio Ferraro Jr – Superintendente da SEMA – Bahia, e Thiago Alencar – Coordenador de Geoinformação na Superintendência de Estudos e Pesquisas na SEMA – Bahia.

A plataforma Curupira foi apresentada pela equipe de Geoambiente, representada pelo Analista de Sistemas Sênior, Tiago Pinheiro, pela Engenheira Agrônoma MSc., Ana Carolina Rezende, e pela Gerente de Contas, Milena Pinheiro.

(esq. para dir.) Tiago Pinheiro (Geoambiente), Thiago Alencar (SEMA-Bahia), Milena Pinheiro e Ana Carolina Rezende (Geoambiente)
(esq. para dir.) Tiago Pinheiro (Geoambiente), Thiago Alencar (SEMA-Bahia), Milena Pinheiro e Ana Carolina Rezende (Geoambiente)

O Curupira é uma plataforma que utiliza recursos de inteligência geográfica, imagens de satélite e processamento computacional de alta performance na nuvem, proporcionando resultados e indicativos de áreas prioritárias para fiscalização, além de monitorar o incremento vegetal. O sistema está disponível no site www.curupira.seia.ba.gov.br.

A plataforma está organizada em quatro módulos. O módulo de Decremento Vegetal proporciona dados mensais que são cruzados com informações do SEIA (Sistema Estadual de Informações Ambientais e Recursos Hídricos) com o objetivo de verificar mudanças de uso do solo.

Geraldo Reis, Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, no lançamento do Sistema Curupira
Geraldo Reis, Secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, no lançamento do Sistema Curupira
No módulo de Regeneração Vegetal, o objetivo é monitorar a recuperação da vegetação nas áreas degradadas, principalmente em unidades de conservação, áreas de preservação permanente e reservas legais cadastradas no CEFIR. Já o módulo de Áreas Irrigadas, possibilita a verificação de áreas que estão sendo irrigadas no estado.

Por último, o módulo de Área sem Vegetação Nativa apresenta a visão geral da situação das áreas rurais no período estabelecido pelo marco legal da proteção da vegetação nativa (Lei Federal 12.651 de 25 de maio de 2012) na data estabelecida de 22 de julho de 2008, compondo o mapa de áreas de uso consolidado do estado.

lancamento_sistema_curupira3

O Sistema Curupira foi também apresentado ao público em geral, no Webinar MundoGeo, no dia 28 de maio deste ano.

Assista ao webinar agora. Veja o vídeo abaixo.

Créditos (texto): Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia e Geoambiente

Geoambiente realiza doação de mapoteca à Fatec – Jacareí

doacao_mapoteca

No início deste mês, a equipe da Geoambiente realizou a doação de sua mapoteca à Fatec de Jacareí.
No depoimento da Profª Jane Verona, Coordenadora do Curso de Geoprocessamento da Fatec Jacareí, é possível sentir o quanto esta doação trouxe o sentimento de alegria e gratidão da instituição. Confira:

“Nesse mês de junho tivemos a grata surpresa e o enorme privilégio de receber a doação de duas mapotecas e um gaveteiro, com diversos materiais, como mapas, carta-imagens e imagens em papel, dos inúmeros projetos realizados ao longo dos quase 24 anos de trabalho e dedicação da empresa GEOAMBIENTE, localizada em São José dos Campos.

Sentimos quanto carinho a equipe tem por todos esses materiais, que não são apenas objetos, mas sim a história da empresa e toda a dedicação envolvidos. Agradecemos em especial à Sra. Izabel Cecarelli, presidente, e ao diretor, Sr. José Carlos Cecarelli, que nos receberam tão bem. Conversamos sobre vagas de estágio para nossos alunos e o convênio já está sendo encaminhado.

Aos alunos que trabalham lá, Ulisses e Dione, que fizeram a ponte, ao seu Zé, que se prontificou a buscar com o seu carro com o Matheus, nosso auxiliar docente, que nos ajudaram no transporte até a FATEC Jacareí, nosso muito obrigado!

Mais uma vez, muito obrigada a todos que nos receberam tão bem aí na empresa. Por favor, quando quiserem, venham nos visitar. Todo o material foi cuidadosamente alocado no nosso Laboratório de Topografia/Cartografia/Fotointerpretação”.

doacao_mapoteca2

doacao_mapoteca3

Oportunidade na Geoambiente – Estagiário de Marketing

A Geoambiente está com uma nova oportunidade de trabalho para: Estagiário Marketing.
Se você quer trabalhar em uma empresa inovadora, com um time multidisciplinar e líder no setor em que atua, esse é o lugar certo para você!
Candidate-se através do link: http://epartner.vagas.com.br/v1715684, até o dia 26/06.

vaga_geoambiente_marketing

E quando misturamos clima de Copa do Mundo com café de festa junina?

Nem o frio da manhã do dia 14 de junho derrubou a alegria da equipe Geoambiente para iniciar o dia com um café da manhã bem especial, que juntou o clima de festa junina com o do início da Copa do Mundo.
Comidas típicas de festa junina e as cores do Brasil, presentes nas camisas da equipe e na decoração da empresa, criaram todo o clima de festa. A equipe também pôde acompanhar o primeiro jogo da Copa com cada pessoa acompanhando e torcendo para acertar o placar do bolão da empresa.

geoambiente_copa2018_junina

geoambiente_copa2018_junina2

geoambiente_copa2018_junina3

geoambiente_copa2018_junina4

geoambiente_copa2018_junina5

Sistema Curupira muito elogiado em Webinar MundoGeo e Geoambiete

O Sistema Curupira, desenvolvido pela Geoambiente para a Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia, é a plataforma de alerta de decremento, de recuperação de vegetação, de detecção de áreas irrigadas e de detecção de áreas sem vegetação nativa em 2008, nos 3 biomas da Bahia.
Em Webinar MundoGeo/Geoambiente, apresentado no dia 28 de maio, Ana Carolina Rezende (Mestre em Sensoriamento Remoto e Especialista em Meio Ambiente na Geoambiente), Tiago Pinheiro (Analista de Sistemas e Especialista em Sistemas de Geolocalização na Geoambiente) e Thiago Alencar (Coordenador de Geoinformação na Superintendência de Estudos e Pesquisas na SEMA-Bahia) apresentaram todos os detalhes sobre o Sistema Curupira.

Você poderá conferir o webinar completo aqui:

Após a apresentação, a Geoambiente recebeu muitos elogios pelo desenvolvimento do sistema para a Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia.

A aprovação do cadastro positivo abre novos horizontes para as fintechs

fintechs_noticia_geoambiente

Com a recente mudança para as instituições financeiras e de pagamentos (aprovação do cadastro positivo que dá acesso a essas empresas aos dados de bons pagadores, pessoas que pagam em dia), as fintechs acreditam que a mudança será excelente para conseguir informações e dados sobre novos clientes e prospects no mercado, geralmente jovens que não possuem um histórico, por exemplo. Antes a questão era a dificuldade para estes novos clientes conseguirem serviços e produtos, assim como para as instituições de oferecerem os mesmos de forma eficaz.

Como a adoção constante de inovações tecnológicas está na essência das operações das fintechs, e agora com esta nova mudança para o mercado das instituições financeiras e de pagamentos, estas podem se apoiar e/ou apostar com maior intensidade nos recursos e ferramentas de geolocalização, por exemplo.

Instituições financeiras e empresas de crédito podem e precisam usar cada vez mais informações de geolocalização para o planejamento e formulação de suas estratégias operacionais, comerciais de Marketing, seja para expansões, detecção de fraudes, ofertas de crédito e de novos produtos e serviços, alcançando resultados de forma mais eficiente, e ainda elevando a satisfação de seus clientes.

E quando falamos de recursos poderosos de dados de geolocalização, estamos falando da GOOGLE MAPS PLATFORM, que oferece as APIs e ferramentas necessárias para suas necessidades.
Entre em contato com a GEOAMBIENTE e veja como a GOOGLE MAPS PLATFORM pode trazer excelentes benefícios e vantagens para as empresas do mercado de finanças e crédito.
querosabermais@geoambiente.com.br / (12) 3878-6400.