AES Brasil negocia financiamento com BNDES.

por Canal Energia

O presidente da AES Brasil, Britaldo Soares, disse nesta quarta-feira, 24 de novembro, que está em tratativas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para liberação de financiamento de projetos do grupo. Segundo ele, os recursos seriam utilizados, em especial, nos planos de investimento das distribuidoras da companhia. AES Eletropaulo (SP) e AES Sul (RS) devem ser responsáveis por grande parte do investimento de R$ 7 bilhões previsto pela holding para realização até 2016.

Hoje, só a AES Eletropaulo possui em caixa R$ 1,6 bilhão. Soares explicou que, em média, a distribuidora paulista aporta R$ 700 milhões por ano, enquanto a gaúcha destina R$ 250 milhões para novos investimentos. O destino dos recursos nos próximos anos inclui a expansão da rede e o atendimento à resolução 414/2010 – que estabelece, entre outras obrigações, a abertura de postos presenciais de atendimento ao consumidor.

A empresa, salienta, também está negociando que parte do financiamento do BNDES seja destinado à nova térmica que o grupo pretende implantar em São Paulo, como atendimento à exigência do edital de privatização da Cesp Tietê – que resultou na AES Tietê, em 1999. Na ocasião, o governo paulista estabeleceu regra segundo a qual a AES e a Duke Energy – que arrematou a Cesp Paranapanema – realizassem investimentos que resultassem na expansão da capacidade instalada das duas empresas em 15%.

A térmica, contou, está em fase de assinatura de escritura do terreno, o que deve ser concretizado em breve. Com potência instalada de 550 MW, a gás natural, o empreendimento ainda encontra-se em processo de licenciamento ambiental e a viabilização depende das premissas do governo para o leilão de energia nova A-5 de 2011. Soares participou do XIX Sendi – Seminário Nacional de Distribuição, nesta quarta-feira, 24 de novembro, em São Paulo.

Soares contou ainda que a empresa deve realizar um projeto piloto de Smart Grid no bairro paulistano do Ipiranga. Segundo ele, a cidade é “o melhor local para um projeto piloto de Smart Grid.

Dívida – Soares sinalizou ainda que a AES Brasil pode realizar operações de captação para rolagem da dívida da companhia. Questionado por jornalistas a respeito da dívida da empresa, ele respondeu que a empresa está analisando a possibilidade. Para este ano, a rolagem da dívida da companhia está equacionada, destacou, mas para 2011, eventuais operações girariam em torno dos R$ 300 milhões. Soares observou ainda que a companhia não possui dívida em dólar.

 

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

multicloud
GoogleCloud
DataFlow
Google Maps
Google Cloud
Google Maps
Google Maps
Google Cloud
Google Maps
Google Maps
Google Cloud
Google Cloud
Google Cloud
Armazenamento