Amazônia perde "quatro São Paulos" em 12 meses, mas tem menor desmatamento em 22 anos.

por Agência Brasil

Entre agosto de 2009 e julho de 2010, a Amazônia perdeu 6.450 km² de floresta, o que equivale a quatro vezes o tamanho da cidade de São Paulo. É a menor taxa anual de desmate registrada pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) desde o início do levantamento, em 1988.

O número foi divulgado nesta quarta-feira (1°) pelo diretor do Inpe, Gilberto Câmara, e representa uma queda de 14% em relação ao ano passado, quando o desmatamento atingiu 7,6 mil km² da Amazônia Legal.

A taxa é calculada pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), que utiliza satélites para observação das áreas que sofreram desmatamento total, o chamado corte raso. O desmatamento anual ficou acima do esperado pelo governo, que projetava uma taxa de 5.000 km².

Segundo Câmara, o Inpe registrou redução significativa do desmatamento nos três Estados que tradicionalmente lideram o ranking de derrubadas: Mato Grosso, Pará e Rondônia.

Com a taxa de anual de 6.000 km², o Brasil se aproxima da meta de reduzir o desmatamento da Amazônia em 80% até 2020. Pelo cronograma, assumido em compromisso internacional, daqui a dez anos o país chegará a uma taxa anual de 3.500 km² de desmate. O governo já cogita antecipar o cumprimento da meta para 2016.

De acordo com o Inpe, a margem de erro da estimativa anual de desmatamento é de 10%, ou seja, pode resultar em uma variação de 645 km² para ou mais ou para menos quando os dados forem consolidados.

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Localizador de Produtos
Cloud native
Google Maps
Google Maps
nuvem
Google Maps
Google Cloud
Google Cloud
Google Maps
Google Cloud
Nuvem
Google
Google Cloud
Google lança novos recursos de customização para o Maps no mobile
5 mitos sobre a estratégia multicloud
mariobet - supertotobet -

macbook tamir

- mersin eskort