Ásia responderá por 80% da receita da Vale em cinco anos.

Por Valor Econômico

Nos próximos cinco anos, a participação do mercado asiático na receita da Vale crescerá dos atuais 51% para 80%, informou o presidente da companhia Roger Agnelli, durante o 10º Vale Day, que marcou dez anos de oferta das ações da Vale na Bolsa de Valores de Nova York, nos Estados Unidos.

“A China não é uma bolha. É uma realidade”, disse Agnelli na apresentação da empresa, exaltando o potencial do mercado asiático para a mineradora. “O pêndulo do crescimento está dolado do mundo oriental. Temos de estar com eles e ajudá-los a crescer (…) e ‘rezar’ por eles”, disse o executivo.

A China, ao lado do Canadá, está entre os países nos quais a Vale possui “boas reservas decobre”, comentou Agnelli ao mencionar o cobre como uma das prioridades da Vale para 2011. “Eu adoro cobre. Onde houver cobre estaremos lá”, disse. De acordo com o executivo, a Vale tem a metade atingir a produção de 1 milhão toneladas de cobre em 2015.

Depois da Ásia, a África foi considerada “a nova fronteira” para a Vale, na avaliação do diretorexecutivo de finanças e relações com investidores, Guilherme Cavalcanti.

“Agora começaremos a sentir a nova realidade na África e na América do Sul”, disse oexecutivo destacando projetos de exploração de cobre e desenvolvimento de comunidades locais emSimandou, na Guiné, em Moçambique e na Zâmbia. “Não é só uma questão de dinheiro, mas decomprometimento com as comunidades”, frisou Agnelli.

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Same day delivery: o que é e como aplicá-lo no seu e-commerce?
varejo
Valor de frete torna-se diferencial e fator decisivo para que cliente conclua compra
store locator
rastreamento de cargas
aplicativos geolocalização
geolocalização
ship from store
delivery
Store Locator
Pickup in Store Google Maps
Plataforma Google Maps
Google Maps Premier Partner
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps