Brasil precisa de mais investimentos em biocombustíveis

0 2

O Brasil atraiu cerca de um quarto dos 5,6 bilhões de dólares investidos em todo o mundo em usinas para a produção de biocombustível em 2010, ou 1,76 bilhão de dólares

fonte: EXAME

A indústria de etanol diz que um dos inibidores da rápida expansão é a política do governo de manter os preços da gasolina estáveis

O Brasil precisa investir mais na produção de biocombustível, apesar de ser o principal destino dos investimentos em produtos renováveis, para atender a futura demanda, disseram analistas da F.O.Licht e representantes da indústria na terça-feira.

O Brasil atraiu cerca de um quarto dos 5,6 bilhões de dólares investidos em todo o mundo em usinas para a produção de biocombustível em 2010, ou 1,76 bilhão de dólares. Os projetos de biocombustíveis nos Estados Unidos e União Europeia atraíram 1,13 bilhão de dólares e 893 milhões de dólares, respectivamente.

Mas os investimentos no Brasil ainda devem ficar atrás da curva de demanda, a qual se espera que tenha forte movimento de alta até o fim da década.

“Os investimentos (no Brasil) ainda estão sofrendo com o efeito da crise financeira de 2008”, disse Christoph Berg, diretor-gerente da F.O. Licht, durante conferência da consultoria realizado nesta semana em São Paulo.

“Sinais de que o mercado global poderia estimular novos investimentos provavelmente mais para o fim deste ano, mas certamente para o próximo … O mundo precisará das exportações de etanol”, disse ele durante a sétima conferência da F.O. Licht sobre Açúcar e Etanol.

Os números da consultoria sobre investimentos incluem gastos em biodiesel, assim como na produção avançada de biocombustíveis.

O Brasil também viu a maior parte da atividade em termos de aquisições entre os produtores de etanol, com cerca de 3,5 bilhões de dólares dos 4,5 bilhões de dólares em transações.

O número de fusões e aquisições cresceu substancialmente no setor de etanol no Brasil depois do pior período da crise financeira global entre o final de 2008 e 2009.

Ecoando o alerta da Licht, a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) disse que os investimentos na produção de etanol vão ficar fortemente abaixo da demanda por biocombustíveis no país, que tem visto crescer seu mercado de carros flex.

O presidente da Unica, Marcos Jank, disse que a safra brasileira de cana-de-açúcar, que deve ser de 632 milhões de toneladas em 2011/12, poderá ficar abaixo das 775,6 milhões de toneladas necessárias para atender a demanda para açúcar e etanol daquela safra.

“A produção de cana tem que aumentar”, disse Jank no intervalo do seminário.

A indústria de etanol diz que um dos inibidores da rápida expansão é a política do governo de manter os preços da gasolina estáveis, independentemente dos preços globais do petróleo, o que efetivamente define um limite máximo de concorrência para os preços de etanol na bomba.

O preço do etanol precisa ficar no máximo em 70 por cento do custo da gasolina para ser competitivo.

“Não é apenas o fato de o governo fixar o preço da gasolina. Há uma série de impostos distorcidos que precisam ser reformulados”, acrescentou Jank.

 

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Localizador de Produtos
Cloud native
Google Maps
Google Maps
nuvem
Google Maps
Google Cloud
Google Cloud
Google Maps
Google Cloud
Nuvem
Google
Google Cloud
Google lança novos recursos de customização para o Maps no mobile
5 mitos sobre a estratégia multicloud
mariobet - supertotobet -

macbook tamir

- mersin eskort