Arquivos da categoria: Floresta

Geoambiente é convidada para palestrar no GISForest

IMG-20190910-WA0015_1“Google Earth Engine e BigData revolucionando a obtenção de informações silviculturais para matocompetição e para inventário florestal” foi o tema para a palestra de @Bruno Schultz, representando a Geoambiente, convidada especial para o GISForest, em Curitiba.
O GISForest, que ocorreu entre os dias 10 e 11 de setembro, tem o objetivo de debater soluções para o setor florestal baseadas em geotecnologias e, também, apresentar tendências e cases de sucesso nas mais diversas aplicações florestais.

Entre em contato conosco e conheça nossas soluções para o mercado florestal: querosabermais@geoambiente.com.br ou ligue para (12) 3878-6400.

Please follow and like us:

Geoambiente entrega marco comemorativo de encerramento de projeto à Arauco

Milena Pinheiro (Geoambiente) e Telma Teixeira Zampieri (Arauco)
Milena Pinheiro (Geoambiente) e Telma Teixeira Zampieri (Arauco)
No início de abril, Milena Pinheiro, Gerente de Contas Geoambiente, visitou a sede da Arauco, em Curitiba, para entregar o marco comemorativo pelo encerramento de projeto à Especialista de Negócios TI da Arauco, Telma Teixeira Zampieri.

Trata-se do Sistema de Apoio ao Planejamento e Colheita Florestal desenvolvido pela Geoambiente, sistema esse que é parte integrante e de vital importância do Sistema IP Forest, iniciativa da Arauco para a digitalização de seus processos de produção.

O Sistema de Planejamento e Colheita foi desenvolvido para resolver e dinamizar processos de planejamento e colheita florestal da Arauco, realizando a integração entre os sistemas SAP e ArcGIS, e compartilhando informações entre todas as empresas do Grupo Arauco. Planejamento da colheita, consulta e homologação dos processos de planejamento de colheita, plataforma de mapas para compartilhar informações georreferenciadas, plano mensal de colheita, criação de ordem de produção, são algumas das funções desenvolvidas e que agora estão integradas ao SAP, em todas as unidades da Arauco.

Dentre os diversos benefícios gerados para a Arauco, o sistema trouxe maior agilidade no processo de planejamento e produção de colheita florestal com total integração entre os dados georreferenciados, o planejamento operacional da colheita e o sistema financeiro da empresa.

marco_geoambiente_arauco

Please follow and like us:

Geoambiente entrega o marco de término de projeto à Klabin

geoambiente_klabin_klog

K-Log, o sistema desenvolvido pela Geoambiente para o rastreamento de frotas da Logística Florestal da Klabin, que realiza o transporte de madeira para abastecer as unidades Puma, Monte Alegre e o comércio de toras, teve sua entrega finalizada. Desde seu início em 2017, o K-Log passou a monitorar a localização, velocidade e trajeto das 750 viagens que são realizadas diariamente. O sistema também permitiu a comunicação com todos motoristas por meio de transmissão de áudio via rádio.

E hoje, o K-Log leva às operações da Klabin a eficiência no transporte de madeira, reduzindo o tempo de campo dos caminhões e, principalmente, os custos.

geoambiente_klabin_klog2No dia da entrega do marco de término do projeto do K-Log, a Geoambiente, representada por Milena Pinheiro (Gerente de Contas Geoambiente) e equipe de Desenvolvimento, fez a entrega à equipe Klabin, representada por Jean Figueiredo (Coordenador de TI), Bruno Leandro (Supervisor de Logística Florestal) e Sinval Barbosa (Coordenador de Logística Florestal).

Please follow and like us:

Geoambiente inicia execução do novo inventário florestal da vegetação nativa do Estado de São Paulo

Mapeamento estadual se inicia nessa quinta-feira, (21), Dia Internacional das Florestas

geoambiente_SIMASP
A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) por meio do Instituto Florestal contratou um novo Inventário Florestal da Vegetação Nativa do Estado de São Paulo.

O estudo se inicia nesta quinta-feira, 21 de março, Dia Internacional das Florestas e tem como prazo para ser concluído março de 2020. Até lá, o levantamento apresentará balanços trimestrais com os dados levantados para o documento.

“O Inventário é base para o fortalecimento e planejamento de ações sustentáveis do Governo que garanta ao povo paulista mais qualidade de vida”, explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos Penido.

No último mapeamento realizado em 2010, foi apontado que 17,5% do território paulista é coberto por vegetação nativa.

“Com a execução em andamento de diversos projetos da Secretaria como o Programa Nascentes, Conexão Mata Atlântica, Município Verde Azul, Zoneamento Ecológico-Econômico e outros, tenho uma perspectiva positiva desse novo estudo”, afirma subsecretário de Meio Ambiente Eduardo Trani.

A empresa especializada em soluções de geotecnologia e sistemas de informação geográfica, Geoambiente será a responsável pelo estudo de R$1,4 mi, viabilizado com recursos da Câmara de Compensação Ambiental do Estado de São Paulo.

“A expectativa desse novo mapeamento é que ele mostre da forma mais fiel a realidade atual de nossa vegetação natural, desde as grandes áreas até os mais pequenos fragmentos, que têm grande importância para a manutenção e recuperação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos de nosso Estado, aumentando a eficiência das ações da SIMA”, explica o pesquisador científico do Instituto Florestal e coordenador do projeto Marco Aurélio Nalon.

O novo mapeamento servirá de base para todas as ações da SIMA de licenciamento, fiscalização, conservação e pesquisa ambiental.

Os primeiros resultados serão das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Baixada Santista e Região Metropolitana de São Paulo e serão divulgados a medida que estas regiões estiverem completamente mapeadas.

Ao longo dos anos, o Inventário tem fornecido suporte científico fundamental para embasamento de políticas públicas setoriais para orientar as estratégias de preservação e restauração da biodiversidade nativa do Estado.

O documento apresenta de acordo com sua importância biológica os fragmentos de mata para a criação de Unidades de Conservação Integral de áreas prioritárias para a implantação de Reserva Legal ou Reserva Particular de Patrimônio Natural e para Restauração (corredores ecológicos) interligando fragmentos de vegetação nativa.

Fonte: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/2019/03/sao-paulo-contrata-novo-inventario-florestal-da-vegetal-nativa/

Please follow and like us:

Geoambiente – Identificação de Idade de Plantio de Pinus e Eucalipto

idadedeplantioO serviço de Identificação da Idade de Pinus e Eucalipto por Sensoriamento Remoto da Geoambiente, não só traz a delimitação dos talhões de pinus e de eucalipto da área desejada, mas também um relatório detalhado e gráficos de área plantada em cada um dos últimos 10 anos para eucalipto, e 15 anos para pinus.

Entre em contato conosco e saiba mais sobre este serviço: querosabermais@geoambiente.com.br ou ligue para (12) 3878-6400.

Please follow and like us:

Monitoramento de Matocompetição

Com o objetivo de melhorar a eficiência no combate às ervas daninhas, o Monitoramento de Matocompetição da Geoambiente é realizado através de Sensoriamento Remoto, com a análise de biomassa durante os primeiros 6 meses de plantio, e em toda a área plantada, diferente de serviço semelhante realizado em muitas empresas florestais, em que o monitoramento é realizado por amostragem.

Além do excelente custo-benefício e da redução de mão-de-obra para identificação de áreas com matocompetição, você pode conferir outros benefícios e vantagens deste serviço da Geoambiente com nossa equipe: querosabermais@geoambiente.com.br ou ligue para (12) 3878-6400.

49897449_2135775763111621_9065447395050913792_o

Please follow and like us:

Trabalho em contato direto com a natureza

Talvez uma das maiores recompensas dos projetos da Geoambiente de Sensoriamento Remoto combinados com trabalhos de campo é estar em contato direto com a natureza e se deslumbrar com as mais diversas paisagens ou elementos que só ela pode nos oferecer.
Um dos nossos Analistas de Geoprocessamento, Gabriel Baioco, com o uso de drones para um de nossos projetos de mapeamento das áreas florestais de Minas Gerais, fez a gentileza de registrar e nos passar algumas imagens que refletem um pouco sobre o que estamos falando.

Confira as imagens registradas:

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (10)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (9)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (8)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (7)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (6)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (5)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (4)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (3)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (2)

geoambiente_trabalhodecampo_drone_imagens (1)

Please follow and like us:

Geoambiente em sua 1ª participação na EXPOFOREST

seminarioNos dias 9 e 10 de abril, a equipe Geoambiente (representada por Milena Pinheiro, Pedro Vilas-Bôas, Marcos Cunha e Marina Mizioka) esteve presente nos seminários que antecediam a 4ª edição da Expoforest, que foram o 18º Seminário de Colheita e Transporte de Madeira e o 4º Encontro Brasileiro de Silvicultura.
A Geoambiente foi um dos patrocinadores do 18º Seminário de Colheita e Transporte de Madeira, que contou com Altair Negrello Jr. (Gerente de abastecimento florestal da Klabin) como um dos palestrantes, apresentando a todos os participantes o sistema K-Log (desenvolvido pela Geoambiente).

Todos participantes do evento receberam o material da Geoambiente com as ofertas para o mercado florestal.
Todos participantes do evento receberam o material da Geoambiente com as ofertas para o mercado florestal.

E entre os dias 11 e 13 de abril, a Geoambiente (representada pela mesma equipe dos seminários, além de Felipe Del Nero) participou da 4ª EXPOFOREST, em Santa Rita do Passa Quatro.

Em nosso stand recebemos vários visitantes, a maioria formada por diretores e gerentes de empresas florestais, tanto do Brasil como de outros países.

Nossas 4 ofertas: Monitoramento de Matocompetição, Identificação de idade de plantio de pinus e eucalipto, Sistema de Planejamento Florestal e Sistema de Apoio ao Planejamento de Colheita foram exibidas aos visitantes do stand e chamaram muito a atenção dos mesmos.
Certamente o evento se mostrou muito bom para a geração de contatos para os negócios da Geoambiente.
Esperamos participar da 5ª edição em 2022.

Please follow and like us:

Geoambiente realiza o 2º Workshop de PSA Hídrico – CEIVAP

workshop_geoambiente_agevapNo dia 27 de março, foi realizado o 2º Workshop de PSA Hídrico – CEIVAP, no município de Resende/RJ, tendo o mesmo como enfoque a apresentação dos resultados e andamentos dos projetos de Pagamento Por Serviços Ambientais (PSA) realizados em 12 municípios localizados na bacia hidrográfica do rio Paraíba do Sul.

O evento foi organizado pela Geoambiente e contou com a participação da AGEVAP, de representantes de Comitês de Bacias Hidrográficas, INEA/RJ e das Instituições executoras dos projetos de PSA Hídrico.

workshop_geoambiente_agevapOs serviços ecossistêmicos são “gratuitamente” prestados pela natureza, mas a conservação e restauração dos ecossistemas para que estes serviços continuem a ser prestados pode gerar custos. Sendo assim, o Programa de PSA Hídrico tem como meta a conservação e restauração florestal através do PSA, de modo a compensar de forma monetária os proprietários rurais participantes do projeto pelo serviço ambiental prestado.

Os projetos de PSA Hídrico desenvolvem ações de restauração e conservação florestal em propriedades rurais visando o incremento hídrico na bacia do rio Paraíba do Sul. Esses mesmos projetos também permitirão a maior conectividade entre os fragmentos florestais.

Relembre também como foi a 1ª edição do Workshop de PSA Hídrico: http://www.geoambiente.com.br/blog/2016/08/03/i-workshop-das-instituicoes-executoras-de-psa-hidrico-ceivap-da-bacia-do-rio-paraiba-do-sul/

E as visitas técnicas para o projeto: http://www.geoambiente.com.br/blog/2016/09/09/visitas-tecnicas-da-geoambiente-em-projetos-de-psa-hidrico-agevap/

Please follow and like us:

Geoambiente – Projeto CPFL Paulista

geoambienteA equipe Geoambiente está no meio do projeto de Estudos ambientais para licenciamento das linhas de transmissão do Grupo CPFL, em que são feitos levantamentos de campo de fauna e flora, utilizando a geotecnologia para análises ambientais, especificamente na área da CPFL Paulista.
Os levantamentos de fauna e flora estão sendo feitos pela equipe em campo para algumas linhas de transmissão que serão instaladas.

Local do projeto: Região do Rio Mogi-Guaçu/ Rio Pardo

 

Pegada de onça parda
Pegada de onça parda

Diversas espécies de animais e plantas são registradas em toda a extensão deste projeto. Estamos falando de belíssimos pássaros, e até mesmo lobos-guará, capivaras e onças pardas. Por isso, a equipe Geoambiente (os biólogos Luciana Arasato e Moisés Guimarães, os engenheiros florestais Maíra Dzedzej, Francisco Bernardes e Marco Antônio da Costa) que embora encarem lama, sol, chuva e até mesmo pequenos visitantes curiosos da mata, tem a grande satisfação de trabalhar com empenho em projetos que ajudam a preservar o meio ambiente.

Os profissionais da Geoambiente estão sempre à disposição para planejar e executar projetos de licenciamento ambiental, como este da CPFL. Nosso serviço de Consultoria e Gestão ambiental também envolve estudos de viabilidade de traçado, levantamento de situação fundiária, planos de conservação e uso do solo, gestão ambiental de empreendimentos e muito mais.

Conheça um pouco mais sobre nossa atuação no mercado de meio ambiente: http://www.geoambiente.com.br/meioambiente.html

 

Please follow and like us: