Conferência sobre biodiversidade debate acordo final no Japão.

0 2

 

 

A COP10 pode terminar em um plano estratégico para proteger a biodiversidade até 2020.

 

por R7 Notícias

Representantes de 193 países debatem nesta sexta-feira (29) um texto conciliatório, apresentado pelo Japão, sobre a gestão dos recursos genéticos, na tentativa de encerrar com sucesso a 10ª Conferência das Partes do Convenção sobre Biodiversidade (COP10), da ONU (Organização das Nações Unidas).

A COP10, realizada na cidade japonesa de Nagoya, deve terminar hoje com um plano estratégico para proteger a biodiversidade entre 2011 e 2020, após o vencimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estipulados no ano 2000.

Os países reunidos pretendem chegar a acordos sobre o financiamento para se chegar aos objetivos e o que se transformou no grande empecilho das negociações, um protocolo que se refere ao uso e distribuição igualitária dos benefícios derivados dos recursos genéticos (ABS, na sigla em inglês).

O ministro do Meio Ambiente do Japão, Ryo Matsumoto, apresentou hoje na reunião de Nagoya um texto que pretende conciliar as posições de cada país, depois que os negociadores não puderam escrever o documento prévio do ABS na meia-noite de ontem, quando vencia o prazo.

Além da proposta japonesa, outro assunto é “a união das duas propostas principais de missão [financiamento] do plano estratégico”, segundo Edgard Selvin, um dos negociadores da Guatemala.

– O Brasil propõe um montante específico de R$ 342 bilhões [US$ 200 bilhões] para financiar o plano estratégico e as ações.

Selvin comentou também a proposta da União Europeia.

– [A proposta da União Europeia] ontem, até a meia-noite, estava crescendo em suas dimensões [ofertas financeiras].

O Japão já anunciou uma oferta equivalente a R$ 3,4 bilhões (US$ 2 bilhões) para os próximos três anos, com o objetivo de impulsionar a COP10 e não repetir o fracasso de Copenhague, onde, em dezembro de 2009, não se alcançou um acordo efetivo sobre mudança climática.

 

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

5 mitos sobre a estratégia multicloud
Google Cloud
Google Cloud
Google Cloud
multicloud
Cloud Run: desenvolva aplicações em contêiners sem servidor no Google Cloud
Anthos
Google Next
multicloud
GoogleCloud
DataFlow
Google Maps
Google Cloud
Google Maps