Conselho quer ajudar país a se tornar referência em economia verde

Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, discutiu medidas sustentáveis com representantes do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável

fonte: Exame

A ministra destacou as iniciativas na área de economia verde e uma matriz energética limpa como vantagens brasileiras para atingir um desenvolvimento sustentável

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, encontra-se reunida com representantes do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) para discutir ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável do país. A ideia é pensar medidas que, depois de adotadas, contribuam para que o país se torne uma liderança mundial em economia verde.

Pouco antes de iniciar a reunião, a ministra citou algumas vantagens que o Brasil tem para alcançar tal posto. “Somos o país com mais vantagens competitivas. Temos inúmeras iniciativas na área de economia verde e uma matriz energética limpa”, disse Izabella.

“Temos, também, mecanismos de ativos em torno da biodiversidade das florestas, políticas de mudanças climáticas inovadoras e competitivas, possibilidades de avançar com padrões novos de produção e consumo sustentáveis e de avançar nos ativos de conservação da biodiversidade”, acrescentou.

Isabella Teixeira reiterou a disposição em defender a proposta de Código Florestal apresentada pelo governo. “Vamos negociar e dialogar até o final. A proposta apresentada é sólida e acolhe todas as situações do Brasil, além de corrigir questões do passado, não só na agricultura como na questão ambiental.”

Ela se disse otimista com a possibilidade de aprovação do código, mas não quis adiantar qualquer previsão de data. “Nossa responsabilidade é de ter um Código Florestal que permita desenvolvimento agrário com segurança alimentar e ambiental.”

Quem também falou momentos antes de a reunião ser iniciada foi a presidenta do CEBDS, Marina Grossi. “A interlocução e diálogo [dos empresários] com o governo visa a Rio+20 e, também, colocar o Brasil em posição mais competitiva nos próximos 20 anos”, disse a representante dos empresários.

O grupo, segundo ela, só trata de temas ligados à sustentabilidade. “Sabemos que não existe nenhuma empresa bem-sucedida em uma economia falida”, disse. “Queremos meios para o Brasil se posicionar como liderança verde mundial, e a conversa com o governo serve para acelerar a agenda.”

Entre os pontos mais urgentes e importantes discutidos, ela aponta a “busca por experiências emblemáticas de economia verde e [a promoção da] mudança de valores e das experiências de consumo”.

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Valor de frete torna-se diferencial e fator decisivo para que cliente conclua compra
store locator
rastreamento de cargas
aplicativos geolocalização
geolocalização
ship from store
delivery
Store Locator
Pickup in Store Google Maps
Plataforma Google Maps
Google Maps Premier Partner
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps
Plataforma Google Maps: o que é e quais benefícios pode trazer para o seu negócio.