Energia eólica: um negócio em alta no RN.

por Ambiente Energia

Institucionalizar a criação do comitê gestor de energia eólica local e conhecer as demandas dos investidores na áre de energia eólico são os objetivos da reunião que o governo do Rio Grande do Norte promoverá na próxima quinta-feira, dia 7 de outubro, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte. O encontro será com cerca de 50 empresários ligados aos 62 parques eólicos que serão instalados no estado até 2013. Como resultado, será elaborado um documento com os compromissos estabelecidos entre investidores e o governo local.

“Essa reunião será fundamental para implantação de fato de todos esses projetos aqui no nosso Estado. Esses investimentos vão trazer empregos e renda, e consequentemente trarão desenvolvimento com a movimentação da nossa economia. Estamos deixando clara nossa luta para viabilizar a vinda dos Parques Eólicos, queremos somar, sermos facilitadores e ágeis. Essa é uma polícia do nosso gverno”, ressalta o governador licenciado, Iberê Ferreira.

No último dia 26 de agosto foi realizado o segundo leilão nacional de fontes alternativas de energia e mais uma vez o Rio Grande do Norte se destacou com o maior número de parques eólicos vencedores e o maior volume negociado de energia. Dos 70 parques em disputa, 39 fecharam contratos no RN, o que representa 56% do total negociado. Juntos, os empreendimentos terão 1.065 Megawatts (MW) de potência instalada e exigirão mais de R$ 5 bilhões em investimentos até 2013, quando a energia começará a ser fornecida. A instalação desses projetos vai gerar cerca de 3.900 empregos diretos e vai movimentar a economia do interior potiguar, mais precisamente em Areia Branca, São Bento do Norte e João Câmara, onde serão implantados os parques.

O primeiro leilão nacional de fontes alternativas de energia foi realizado em dezembro do ano passado e na ocasião o RN também foi o campeão no volume de negociações. Na ocasião, foram fechados contratos de 23 parques eólicos para o Estado, o que representam uma potência instalada de 657 (MW) e necessitam de um investimento de R$ 3,4 bilhões até 2012, quando esses projetos entrarão em atividade.

Atualmente o Rio Grande do Norte tem dois parques eólicos em operação. O da Petrobrás que começou a funcionar em 2004 gerando 1,8 (MW) de energia e o da Iberdrola em Rio do Fogo, que entrou em atividade em 2006 com a produção de 51,1 (MW). Ainda este ano o Parque Alegria I da empresa Multiner, em Guamaré, entra em operação com capacidade para gerar 561,1 (MW) de energia eólica. Enquanto o Alegria II, da mesma empresa e também em Guamaré, está em construção e começa a funcionar em 2011 para produzir 661,9 (MW).

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Cloud
varejo alimentício
Varejo de moda
Cloud
Maps
Google Maps
nuvem
Google Cloud
Maps
nuvem
abandono de carrinho
3 sinais de que a estratégia de logística do seu e-commerce pode ser bem-sucedida
Planejamento de rotas
Áreas que usam Google Maps para transformar seus negócio