Sete Lagoas deve ganhar usina de energia solar da Cemig para geração de energia elétrica.

por R7 Notícias

Em março do ano que vem, começam as obras de construção de uma usina de energia solar em Sete Lagoas, Minas Gerais. O projeto é uma parceria entre a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e a empresa espanhola de painéis fotovoltaicos Solaria.

A usina terá capacidade de 3 MW (megawatts) e vai gerar energia elétrica suficiente para abastecer um município de até três mil habitantes. O custo de instalação da usina é de R$ 25 milhões e será dividido igualmente entre a Cemig e a Solaria.

De acordo com o gerente de Alternativas Energéticas da Cemig, Marco Aurélio Dumont Porto, o custo da energia elétrica obtida através da energia solar no Brasil ainda é quatro vezes maior do que a que se gera pela energia hidráulica, o que a torna inviável comercialmente.

Isso acontece porque o Brasil não produz os equipamentos necessários para a construção de usinas solares. Esses materiais precisam ser importados de países que a usam em larga escala, como a própria Espanha, a Alemanha, Estados Unidos e outros.

A expectativa é que o projeto de Sete Lagoas abra portas para o domínio da tecnologia e a consequente utilização de energia limpa, proveniente de uma fonte inesgotável. A construção da usina será viabilizada dentro de um amplo projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da Cemig, que visa o estudo da tecnologia solar na geração de energia elétrica.

Para o projeto, estão previstos investimentos da ordem de R$ 40 milhões, sendo cerca de R$ 25 milhões para esta usina solar, relata Dumont.

– Essa será a primeira instalação de energia solar fotovoltaica conectada à rede de distribuição na América Latina.

Outras fontes

Há outras fontes alternativas de energia sendo pesquisadas na Cemig. Uma delas estuda a possibilidade de utilização do calor gerado pela queima do eucalipto para fazer carvão para a produção de ferro-gusa. A ideia é instalar caldeiras ou turbinas que usem este calor (que hoje é desperdiçado) para gerar energia elétrica.

Outra fonte são os resíduos sólidos, com aproveitamento do gás gerado pelo lixo. Esses dois projetos da empresa, no entanto, ainda não saíram do papel. Dumont afirma que um terceiro está sendo testado em um laboratório que funciona em Igarapé e que visa produzir energia elétrica utilizando o hidrogênio.

– É uma tecnologia ainda muito cara, obtida pela água.

Segundo Marco Aurélio, Sete Lagoas foi a cidade escolhida para a instalação da usina solar por ter localização privilegiada, próxima a Belo Horizonte e ao Aeroporto de Confins.

Além disso, o município apresenta um índice de radiação satisfatório e concentra ações do projeto Cidades do Futuro, por meio do qual a Cemig está testando a automação das redes de distribuição e modernização do sistema elétrico no âmbito da tecnologia smart grid (redes inteligentes). A previsão é de que a usina de Sete Lagoas seja construída num prazo de quatro meses.

 

 

1 Response

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

5 mitos sobre a estratégia multicloud
Google Cloud
Google Cloud
Google Cloud
multicloud
Cloud Run: desenvolva aplicações em contêiners sem servidor no Google Cloud
Anthos
Google Next
multicloud
GoogleCloud
DataFlow
Google Maps
Google Cloud
Google Maps