Cloud computing e DevOps: entenda o conceito e como funciona essa união na prática

DevOps0 2

DevOps” é a junção dos termos “dev” (desenvolvimento) e ops (“operações). É uma metodologia que une cultura, processos e tecnologia para impulsionar a inovação, gerar valor aos negócios e responder às novas demandas com velocidade e qualidade. Na prática, implementar o DevOps implica em integrar aplicações legadas a uma infraestrutura em nuvem.

Essa abordagem representa uma maneira mais colaborativa de trabalho e interação por meio da disponibilidade de serviços de TI e aplicações modernas que proporcionam mais segurança, automação e uso de dados para orientar decisões de negócios.

Entenda os benefícios do DevOps:

  • Maior desempenho e produtividade
  • Agilidade nas entregas e nas respostas às demandas do mercado
  • Confiabilidade, estabilidade, flexibilidade e segurança do sistema
  • Celeridade na correção de falhas
  • Maior satisfação do cliente

Leia mais: O que é cloud native? Entenda como a computação em nuvem moderniza o desenvolvimento de aplicações

Cultura DevOps

A metodologia DevOps funciona com o trabalho em conjunto das equipes de desenvolvimento e de operações. No entanto, esses times precisam estar alinhados também com a área de segurança para garantir a integridade no ciclo de vida das aplicações e também com as áreas de negócios para garantir o atendimento das necessidades dos clientes.

Agilidade na implantação

De acordo com o Google, equipes que trabalham com a abordagem implantam com 973 vezes mais frequência e alcançam tempos de lead 6750 vezes mais rápidos quando comparadas a equipes com desempenho inferior. Mas não se trata somente de acelerar o desenvolvimento e operação de aplicações monolíticas do passado, e sim de criar novos tipos de aplicações com foco na entrega contínua.

Estabilidade, velocidade e segurança

As equipes DevOps se recuperam de incidentes 6570 vezes mais rápido e têm taxas de falhas de mudança 3 vezes menores, segundo o Google. Isso porque a metodologia acelera o ciclo de vida da aplicação em todas as etapas – planejamento, desenvolvimento, entrega e operação. Além disso, essas equipes passam 50% menos tempo solucionando problemas de segurança em comparação com as equipes de menor desempenho.

Por que o cloud computing é essencial para o DevOps?

Abraçar o DevOps, contudo, exige não apenas uma transformação cultural, mas a adoção de tecnologias modernas. Essas equipes inovam rapidamente sem abrir mão da qualidade, da estabilidade e da produtividade. Para tanto, usam ferramentas altamente produtivas, automatizam etapas elementares e manuais e iteram em pequenos incrementos por meio de testes automatizados e integração contínua.

Acelerar processos exige a migração de cargas de trabalho DevOps para a nuvem, uma vez que é necessária uma infraestrutura capaz de atender às alterações no código exigidas pelo DevOps. Os ambientes devem ser constantemente escalados, enquanto diversas tarefas precisam ser automatizadas e apoiadas por uma arquitetura de microsserviços.

O cloud computing é essencial para as equipes DevOps, pois permite criar ambientes de desenvolvimento produtivos e facilitar o fluxo de implantações. Por meio da nuvem, as equipes usam uma arquitetura de microsserviços, conectando os serviços por meio de APIs.

DevOps e Google Cloud Platform

Aplicações cloud native trazem mais resiliência ao sistema, alta disponibilidade, implantação em diferentes regiões geográficas de acordo com a demanda, além da redução robusta de custos por serem cobradas somente pelo recurso utilizado no momento em que há demanda.

A Plataforma Google Cloud disponibiliza uma gama de recursos de computação do Google para impulsionar a estratégia DevOps. Esses serviços agilizam a compilação de programas de software, a realização de testes e o lançamento de soluções, garantindo a qualidade e segurança. São eles:

  • Anthos: é a plataforma do Google para modernização de aplicativos e operações agnósticas em várias nuvens. Trata-se de uma plataforma de código aberto que integra dezenas de APIs de código aberto, como contêineres Kubernetes, e os fornece como um stack gerenciado. O Anthos oferece um retorno sobre o investimento (ROI) de até 4,8 vezes, enquanto aumenta a produtividade, a eficiência operacional e a velocidade de migração de aplicativos.
  • Google Kubernetes Engine: serviço gerenciado do Kubernetes com escalonamento automático de quatro direções e suporte para diferentes clusters. Esta solução baseada em nuvem simplifica a execução de aplicativos em containers, em qualquer lugar (outras nuvens ou on-premise), e não apenas na Google Cloud Platform (GCP).
  • Compute Engine: infraestrutura de computação em máquina com tamanhos personalizados para acelerar a transformação em nuvem. Com esse serviço, é possível criar vários tipos de máquinas virtuais (VMs) e executá-las na infraestrutura do Google.
  • Cloud Storage: armazenamento de dados unificados, escalonáveis e duráveis. O Serviço de transferência do Cloud Storage e o Serviço de transferência de dados locais oferecem dois caminhos de alto desempenho para o Cloud Storage, ambos com a escalonabilidade e a velocidade que você precisa para simplificar o processo de transferência de dados.
  • BigQuery: armazenamento de dados na nuvem sem servidor, altamente escalonável e econômico. Oferece análises em escala de petabytes para facilitar consultas SQL em grandes conjuntos de dados graças ao poder de processamento da infraestrutura do Google. Elimina a etapa de provisionamento de recursos, sem contar que a infraestrutura sem servidores oferecida pelo Google realiza toda manutenção relacionada a atualizações, além de utilizar escalonamento automático e agilizar o streaming de dados.
  • Cloud Run: propicia mais produtividade aos desenvolvedores e simplifica diversas operações. Trata-se de uma solução de desenvolvimento nativo em nuvem que oferece a agilidade dos servidores para seus apps em contêineres. Pode ser utilizado para implementar contêineres HTTP, permitindo escrever códigos em qualquer linguagem a partir da biblioteca de framework ou binário que funcione melhor para seu negócio.
  • Cloud SQL: serviço de banco de dados relacional gerenciado para MySQL, PostgreSQL e SQL Server. Permite executar os mesmos bancos de dados relacionais que você conhece com coleções avançadas de extensões, sinalizações de configuração e ecossistema de desenvolvedor, mas sem o incômodo do autogerenciamento.


Geoambiente é parceira premier do Google Cloud e oferece ao mercado a solução Google Cloud enquanto plataforma, além de serviços desenvolvidos pelo nosso time de especialistas com base na tecnologia em nuvem.

Quer saber como podemos ajudar a transformar seu negócio também?   

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Store Locator Plus
Google Maps
Google Maps WebGL
Google Earth Pro
4 maiores barreiras para adotar Cloud (e como quebrá-las)
DevOps
geolocalização
soluções de mobilidade
delivery
On Demand Rides and Deliveries
Transport Tracker
Cloud Fleet Routing
Dominos
mariobet - supertotobet -

macbook tamir

- mersin eskort