Computação em nuvem: o que é e o que pode fazer pelo seu negócio?

Google Cloud0 2

Diante da pandemia do coronavírus, a tornou-se fator de sobrevivência para que as empresas pudessem manter seus negócios funcionando remotamente. Essa infraestrutura sob demanda permitiu escalar operações, fornecer acesso a aplicações para funcionários em home office, suportar o pico de acessos online de sites de e-commerce e aplicativos financeiros, por exemplo.

Um investimento em infraestrutura para viabilizar essas atividades não seria viável para muitas empresas, especialmente em um contexto de orçamentos enxutos e maximização de ativos. A computação em nuvem apresenta-se como um recurso para se obter eficiência operacional, oferecendo recursos de computação como serviços escalonáveis sob demanda.

Leia mais: Como modernizar aplicações legadas e acelerar inovação com Google Cloud?

O que é computação em nuvem?

A computação em nuvem é a disponibilidade sob demanda dos recursos de computação como serviços na internet. Essa tecnologia elimina a necessidade comprar, configurar ou gerenciar uma infraestrutura de hardware e software. Como resultado: as organizações pagam apenas pela infra que usam.

A modalidade não requer licenças ou contratos de prestação de serviço, sendo que o serviço pode ser adquirido conforme a necessidade de cada negócio.

Em resumo, há três tipos de modelos de serviço de computação em nuvem:

Iaas (Infraestrutura como Serviço)

Oferece serviços de computação, como servidores, banda larga e conexões de rede, e capacidade de armazenamento. O provedor de nuvem fica por conta da operação dos data centes onde o hardware físico fica localizado, enquanto as empresas conseguem manter e hospedar sistemas e aplicações nessa infraestrutura terceirizada.

No Google Cloud Platform, pacote de modelos de serviços de computação em nuvem ofertado pelo Google, as oferta de IaaS incluem: Compute Engine, Google Cloud Storage e Google Network.

Benefícios: flexibilidade e escalabilidade, uma ver que os servidores podem ser escalados conforme demanda; resiliência graças à replicação de data centers, aumentando a segurança dos dados; segurança garantida devido aos altos padrões dos data centers do Google, com encriptação de dados de ponta a ponta.

PaaS (Plataforma como Serviço)

Fornece um ambiente de desenvolvimento de aplicações e implementação de software. Isso abrange bancos de dados, armazenamento de arquivos e ferramentas de desenvolvimento de software e sistema operacional. Enquanto o provedor de nuvem garante o funcionamento desse ambiente, as equipes de TI podem se concentrar em no desenvolvimento.

As soluções de PaaS da Google Cloud são: App Engine, plataforma de aplicativos sem servidor do Google Cloud para aplicativos e back-ends; BigQuery, data warehouse escalável e gerenciado; recursos de IA e ferramentas de aprendizado de máquina, como Vision AI e Video AI; Plataforma Google Maps, que ofercer inteligência de localização às suas operações; e suporte à conteinerização pelo Google Kubernetes Engine.

Benefícios: Agilidade no desenvolvimento e implantação de aplicações; escalabilidade de servidores para suportar aumento de tráfego; fácil gestão e manutenção, uma vez que todo trabalho de atualização e segurança fica por conta do provedor.

SaaS (Software como Serviço)

Implantação para criação de aplicativos de nuvem e o software como serviço entrega os aplicativos como serviços. Ou seja, toda a responsabilidade de entrega de um app para o usuário final fica a cargo do provedor de nuvem. A aplicação ou software é utilizada sob demanda por empresa, sem necessidade de hospedagem local. Tudo pela nuvem!

Os principais aplicativos ofertados na modalidade SaaS pelo Google Cloud incluem todos os serviços do Google Workspace.

Benefícios:
suporte simplificado e a possibilidade de garantir o trabalho remoto de equipes, sendo que das aplicações podem ser acessadas de qualquer dispositivo; maior resiliência ao negócio, que pode permitir que a força de trabalho colabore de qualquer lugar; flexibilidade já que as soluções SaaS podem ser utilizadas conforme necessidade e quantidade de usuários; redução de custo com o desenvolvimento de aplicações.

Google Cloud: o serviço de nuvem do Google

O Google Cloud é um conjunto de serviços de computação em nuvem executado na mesma infraestrutura utilizada internamente pelo Google para os próprios produtos de consumo, como a Pesquisa Google, o Gmail e o YouTube.

Reconhecida como um parceiro premier do Google Cloud, a Geoambiente oferta às empresas uma gama de serviços disponíveis no Google Cloud. Ao desenvolver aplicativos ou executar cargas de trabalho na nuvem do Google, as empresas podem combinar esses serviços.

Compute Engine:
infraestrutura de computação em máquina com tamanhos personalizados para acelerar a transformação em nuvem.

Cloud Storage:
armazenamento de objetos unificado, escalonável e durável.

BigQuery:
armazenamento de dados na nuvem sem servidor, altamente escalonável e econômico.

Cloud SQL:
serviço de banco de dados relacional gerenciado para MySQL, PostgreSQL e SQL Server.

Google Kubernetes Engine: serviço gerenciado do Kubernetes com escalonamento automático de quatro direções e suporte para diferentes clusters.

Cloud CDN: envio rápido e confiável de conteúdo de vídeo na web com escala e alcance globais.


Geoambiente - Google Cloud Premier Partner

A Geoambiente é parceira premier do Google Cloud e oferece ao mercado a solução Google Cloud enquanto plataforma, além de serviços desenvolvidos pelo nosso time de especialistas com base na tecnologia em nuvem.

Quer saber como podemos ajudar a transformar seu negócio também?   



Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

5 mitos sobre a estratégia multicloud
Google Maps
Google Cloud
Google Cloud
Google Cloud
multicloud
Cloud Run: desenvolva aplicações em contêiners sem servidor no Google Cloud
Anthos
Google Next
multicloud
GoogleCloud
DataFlow
Google Maps
Google Cloud