6 razões para adotar uma estratégia multicloud

multicloud0 2

Multicloud é uma abordagem na qual se utiliza mais de um provedor de nuvem pública ou privada. Ela se difere da nuvem híbrida uma vez que nesta última há vários tipos de implantação de nuvem, seja privada ou pública, com integração entre elas.

Leia mais: 4 passos para migrar workloads para Google Cloud
Veja também: Como modernizar sistemas legados com adoção da nuvem pública do Google

Assim, um ambiente multicloud é aquele que engloba mais de um ambiente de nuvem que não estão conectados. Por exemplo, uma empresa pode migrar servidores para cargas de trabalho virtualizadas e, ao mesmo tempo, buscar um serviço de nuvem pública para hospedar um aplicativo a fim de ganhar mais escalabilidade.

Mas por que adotar uma “estratégia multicloud”? A promessa do multicloud é oferecer flexibilidade de selecionar a nuvem certa para cada carga de trabalho e sem grandes esforços.

Em um artigo escrito pelo CTO do Google Cloud, Ben McCormack, ele evidencia que as empresas estão aumentando seus investimentos no multicloud mas, antes de dar este passo, é importante avaliar totalmente a oferta de nuvem para entender como ela resolve um ou mais problemas de negócios.

Para ajudar sua empresa nessa jornada, exploramos a seguir 6 razões pelas quais as companhias estão investindo em estratégias multicloud.

1. Gestão de risco operacional

Todos os provedores de nuvem tier-one têm a capacidade de permitir que você execute aplicativos altamente confiáveis, replicando seus aplicativos em zonas (para evitar falhas locais) ou regiões geográficas (para evitar inatividade por uma interrupção em escala ou desastre natural). Algumas empresas necessitam de um nível ainda maior de confiabilidade, e não podem sofrer com uma interrupção em toda a nuvem. Essas organizações podem recorrer a um segundo provedor para ajudá-las a cumprir suas metas de continuidade de negócios e de recuperação de desastres.

2. Governança de dados

As regulamentações sobre dados, como Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), definem como diferentes tipos de dados devem ser armazenados. Em alguns casos, seu provedor de nuvem principal pode não ter um data center em seu local de destino. Adotar um segundo provedor de nuvem (ou executar uma solução híbrida compatível) é uma maneira eficaz de assegurar a governança de dados. O Google, por exemplo, possui data center no Brasil para endereçar as exigências da LGPD no fornecimento de nuvem.

3. Gestão de risco geral

Depender de um único provedor de nuvem pode agravar alguns riscos operacionais. Suponha que o provedor sofra um processo judicial ou sanções regulatórias que podem prejudicar as relações com os parceiros, ou até mesmo que seu provedor principal de nuvem tenha interesses comerciais fora da nuvem pública que competem com seu negócio. Sendo assim, optar por executar aplicativos em várias nuvens pode reduzir essas possibilidades.

4. Diminuição de custos

Já é notório para os gestores de TI que a melhor maneira de controlar os custos é fazer negócios com vários fornecedores a fim de obter vantagens contratuais. Embora alguns provedores de nuvem tenham atraído clientes para suas plataformas anos atrás, muitos players mais novos oferecem uma variedade de produtos diferenciados que os mais antigos não disponibilizam. Esse é um ótimo ponto de entrada para organizações que pensam em adicionar um segundo provedor à estratégia. Sem contar que as tecnologias multicloud baseadas em padrões abertos podem ajudá-lo a mover apps para um ambiente mais econômico, dependendo da necessidade.

5. Redução da latência

O local físico onde um aplicativo é executado pode impactar na conexão entre diferentes fluxos de dados em tempo real. Dessa forma, podemos dizer que nem todos os aplicativos funcionam bem na nuvem pública, já que alguns precisam ser executados em suas próprias instalações, indo de encontro ao que chamamos de “nuvem híbrida”.

As tecnologias multicloud possibilitam que você execute seus aplicativos localmente, mas ainda mantenha um stack de software comum, permitindo a conexão com o ecossistema central do seu provedor de nuvem. Em suma: uma estratégia híbrida ou multicloud permite que você aproveite todos os benefícios da nuvem pública nos mais diversos aplicativos – não somente naqueles que rodam exclusivamente em nuvem pública.

6. Acesso às últimas inovações

Mesmo que todos os provedores de nuvem ofereçam serviços de computação e armazenamento, pode haver grandes diferenças entre eles, especialmente no que diz respeito ao valor agregado. Não estamos falando apenas de alcance de rede, mas também de suporte para análise de dados, inteligência artificial, aplicativos legados e outros serviços.

Além disso, os provedores de nuvem estão constantemente lançando novos serviços inovadores. Assim, outra vantagem oferecida pelas tecnologias multicloud é a possibilidade de criar um ambiente com base nos melhores serviços, em vez de ficar preso a um único provedor.


Geoambiente - Google Cloud Premier Partner

A Geoambiente é parceira premier do Google Cloud e oferece ao mercado a solução Google Cloud enquanto plataforma, além de serviços desenvolvidos pelo nosso time de especialistas com base na tecnologia em nuvem.

Quer saber como podemos ajudar a transformar seu negócio também?   

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

5 mitos sobre a estratégia multicloud
Google Maps
Google Cloud
Google Cloud
Google Cloud
multicloud
Cloud Run: desenvolva aplicações em contêiners sem servidor no Google Cloud
Anthos
Google Next
multicloud
GoogleCloud
DataFlow
Google Maps
Google Cloud