Fraudes bancárias: como usar geolocalização para proteger seus sistemas?

fraude0 2

O Google Maps apoia às instituições bancárias na entrega de experiências com muito mais segurança e qualidade aos clientes. Graças à inteligência da geolocalização, a plataforma oferece informações detalhadas sobre diversos hábitos de consumo de clientes, permitindo identificar onde uma transação foi realizada e confirmar se realmente o cliente gastou naquele estabelecimento.

As APIs do Maps ajudam a otimizar os custos por meio de algumas soluções e aplicações para mitigar fraudes. Com elas, as instituições financeiras são capazes de proteger seus sistemas e seus clientes. Exemplos:

• Visualização no mapa de onde ocorreu a transação, o que permite ver o nome da loja e até mesmo uma imagem real da vitrine;

• Detecção inicial de fraudes, reduzindo volumes de fraudes de cartão de crédito e débito por meio da verificação da localização do cliente antes mesmo de a transação ser concluída;

• Redução da quantidade de chamadas para centrais de atendimento ao cliente certificando a localização das transações;

• Acesso a informações detalhadas sobre os clientes para monitoramento de tendências de gastos;

• Identificação e análise de fraudes por localidade para embasar a instalação de novas agências e posicionamento de caixas eletrônicos.

Leia mais: Entrega de cartão em endereço errado: como instituições financeiras podem evitar esse problema (e reduzir custo)

Google Maps: uso da geolocalização para identificar transações suspeitas e detectar fraudes

Ao associar os recursos do Google Maps a seus sistemas, as empresas do segmento financeiro podem usar a localização do dispositivo móvel ativada pelo cliente para sinalizar atividades suspeitas com base na distância geográfica. Isso permite identificar, por exemplo, quando um saque em um caixa eletrônico é realizado a uma distância geográfica considerável do dispositivo do cliente.

As APIs também podem auxiliam essas empresas a reconhecerem padrões de transação suspeitos, como uma compra feita em um local fisicamente distante de uma transação recente. Dentre elas, estão:

  • Geocoding API: converte endereços em coordenadas geográficas e vice-versa. Com isso, é possível localizar um endereço em determinado IP do local.
  • Geolocation API: mostra com precisão o local de um dispositivo com base nas informações de torre de celular e wi-fi.
  • Places API: esta API retorna informações sobre locais solicitados, como estabelecimentos e comércios.

De acordo com o Google, as organizações de serviços financeiros que associam dados geoespaciais às suas estratégias de segurança de confirmação de identidades dos clientes alcançaram uma redução de 70% em transações fraudulentas e reduziram em quase 50% oos falsos positivos na detecção de fraudes em 45%.


Geoambiente - Google Cloud Premier Partner

A Geoambiente, empresa com mais de 25 anos de experiência em inteligência de localização, também pode ajudar seu negócio a acompanhar a mudança de comportamento do consumidor e entregar encomendas e pedidos com mais agilidade e eficiência. 

Somos  parceiros premier do Google Cloud e revendedores oficial do Google Maps há quase 10 anos. Oferecemos acesso a plataforma de Maps (e a todas as APIs e funcionalidades) e também desenvolvemos soluções integradas e personalizadas a partir das APIs, auxiliando organizações a saírem na frente diante da disparada do comércio eletrônico e do aumento exponencial de pedidos por delivery.

Quer saber como podemos ajudar a transformar seu negócio também?   

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Dominos
Framework Google Cloud
Product Locator
Bradesco Seguros
delivery
migração
fraude
cartão
Last Mile
Google Cloud
Google
API
Places Autocomplete
Neighborhood Discovery
Google Cloud
mariobet - supertotobet -

macbook tamir

- mersin eskort