Geoambiente está hoje em Brasília para o lançamento do resultado do 4º ano da Moratória da Soja

0 2
A soja é a principal matéria-prima do agronegócio brasileiro e remeteu ao País o título de segundo maior produtor mundial do grão.

Neste dia 13/10 às 10 horas da manhã a diretora da Geoambiente Izabel Cecarelli estará em cerimônia em Brasília com a ministra do meio ambiente Izabela Teixeira e várias autoridades do mundo do Agronegócio e ONGs ambientais para o lançamento do resultado do 4º ano da Moratória da Soja.

A Moratória é um acordo feito pelos produtores de soja para não comercializar soja plantada em área desmatada após 2008. A ABIOVE, Associação Brasileira das Indústrias de Óleo Vegetal contrata o INPE e a GEOAMBIENTE para realizar o monitoramento destas áreas.

A Moratória da Soja no bioma Amazônia foi renovada pela quarta vez em 8 de julho de 2010 e manteve o compromisso das indústrias e exportadores associados à ABIOVE e à ANEC de não adquirirem soja oriunda de áreas desflorestadas no bioma Amazônia a partir de julho de 2006.

Para este quarto monitoramento, o Grupo de Trabalho da Soja – GTS, que é formado por pelas empresas associadas da ABIOVE e ANEC, Ministério do Meio Ambiente, Banco do Brasil e organizações da sociedade civil (Conservação Internacional, Greenpeace, IPAM, TNC e WWF-Brasil), acordou em continuar com a parceria com o INPE para aplicar uma metodologia que utiliza imagens de satélites, especialmente desenvolvida para detectar a presença de culturas agrícolas em áreas desflorestadas. Com o objetivo de gerar informações seguras sobre a atual participação da sojicultura no processo de desflorestamento do bioma Amazônia, também foram utilizadas as bases de dados da FUNAI, IBAMA, IBGE, IMAZON e INPE.

A empresa Geoambiente Sensoriamento Remoto Ltda foi contratada para identificar, caracterizar e dimensionar o uso e a ocupação da terra nas áreas pré-selecionadas pelo INPE. A partir de sua experiência em projetos de mapeamento temático foi criada metodologia específica de aerolevantamento que permite identificação e quantificação de cultivos agrícolas, em especial a soja. Para consolidar as informações também foram realizadas vistorias em campo e busca de documentação legal para identificação de propriedades rurais.

A partir da interpretação das imagens de satélites e da validação realizada por meio de fotografias aéreas, foi possível identificar a presença de soja em 11.698 hectares (ha) desflorestados após julho de 2006. Neste mesmo período, foram desflorestados 4,19 Mha em todo bioma Amazônia, dos quais 2,97 Mha (71%) se encontram nos três estados produtores de soja e destes 0,37 Mha se encontram nos municípios produtores de soja.

A área de soja em desflorestamentos ocorridos no bioma Amazônia, no período da Moratória, corresponde a 0,28% de todo desflorestamento, 0,39% do desflorestamento nos três estados produtores de soja e 3,1% do desflorestamento nos municípios produtores de soja. O Brasil tem uma área de 24,1 Mha de soja da qual 1,94 Mha está no bioma Amazônia. A área de soja em desflorestamentos do período da Moratória corresponde a 0,05% do total da área de soja no Brasil e a 0,6% da área de soja no bioma Amazônia.

Estarão no evento a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais – ABIOVE, Carlo Lovatelli, o Diretor Geral da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais – ANEC, Sergio Mendes, o coordenador técnico do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, Bernardo Rudorff e o coordenador da campanha de Amazônia do Greenpeace Brasil, Paulo Adario.

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Posts mais recentes:

Same day delivery: o que é e como aplicá-lo no seu e-commerce?
varejo
Valor de frete torna-se diferencial e fator decisivo para que cliente conclua compra
store locator
rastreamento de cargas
aplicativos geolocalização
geolocalização
ship from store
delivery
Store Locator
Pickup in Store Google Maps
Plataforma Google Maps
Google Maps Premier Partner
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps
Como contratar e ter acesso às APIs do Google Maps